Cuiabá, terça-feira, 18/06/2024
05:50:51
informe o texto

Artigos / Colunas / José Medeiros

07/05/2024 às 16:21

Forças Gravitacionais

Foto: Reprodução

Recentemente foi lançada pela Netflix uma série sobre o problema dos três corpos. Um problema famoso na matemática e na física que trata de prever os movimentos de três corpos (partículas, planetas, estrelas, etc.) que interagem entre si pela gravidade, sob as leis da mecânica.

Resumindo, o objetivo é antever o percurso dos três corpos, sabendo que são afetados apenas pela gravidade entre si. O problema é difícil porque não existe uma fórmula na física ou na matemática que traga uma solução geral para descrever como os corpos vão se movimentar. Isso ocorre porque o movimento de um corpo sempre repercute no outro, o que leva a um complexo quebra-cabeças. Mal comparando com o cubo mágico, seria como os "redondos mágicos". 

O Brasil, além das forças gravitacionais que regem o sistema solar, tem um subsistema composto por três corpos que por muito tempo ficou em perfeito equilíbrio, independentes e harmônicos entre si, com "estações" bem definidas e temperatura sem alterações abruptas. Tudo muito bem regido pelas leis da mecânica do físico/filósofo Montesquieu.

Os três corpos (executivo, legislativo e judiciário) recentemente passaram a ter trajetórias caóticas e imprevisíveis, colocando o país sob constantes sobressaltos. O campo gravitacional de um dos corpos tem se avantajado, causando desequilíbrio ao sistema. 

Pilares importantes como LIBERDADE, TRANSPARÊNCIA, SEGURANÇA JURÍDICA e DEVIDO PROCESSO LEGAL ficaram no passado como algo certo. Esse desequilíbrio gera efeitos colaterais por todo o país.

Recentemente, um juiz liberou, em audiência de custódia, três traficantes flagrados com 429 quilos de cocaína; outro juiz mandou prender um jornalista por críticas; um procurador do Ministério Público Federal (MPF) pediu o cancelamento da outorga da emissora Jovem Pan e como se não bastasse, o Tribunal de Contas da União (TCU) convalida o sigilo da lista de autoridades que utilizam voos da FAB (Força Aérea Brasileira).

O perigo é maior do que podemos imaginar. As leis da física não se aplicam mais e o caos impera. Tudo está no modo "relativo", mas não sei se a teoria da relatividade geral é capaz de explicar o problema dos nossos três corpos.

José Medeiros

José Medeiros
* deputado federal por Mato Grosso
ver artigos
 
Sitevip Internet