Cuiabá, sexta-feira, 14/08/2020
16:25:13
informe o texto

Artigos / Colunas / Estela Takase

10/07/2020 às 09:37

Estimule seus sentidos por meio da arquitetura

Em tempos de isolamento social temos nos tornado cada vez mais virtuais, tanto para dar continuidade a nossa atividade profissional, quanto para a integração social.

O que tenho notado é que procuramos cada vez mais experiências sinestésicas, que nos tragam mais para o campo físico, de certa forma, e explora nossos sentidos. É aí que a arquitetura entra, reunindo os nossos sentidos visual, auditiva, olfativa, gustativa e tátil.

Mas como a arquitetura pode aguçar nossos sentidos? É simples!

A visão é um dos sentidos mais complexos dos seres humanos. Responsável pela leitura visual, que pode resultar em diferentes interpretações psicológicas. Um espaço visualmente agradável e que imprima a personalidade do morador pode trazer uma maior sensação de pertencimento e bem estar. Ambiente organizado, layout apropriado, uma boa iluminação e harmônico são soluções para melhora nesse sentido e inclusive para fatores psicológicos como a criatividade e produtividade.

Você considera hoje seu espaço visualmente agradável?

Bom, acredito que o olho alcança, mas o ouvido recebe. Um exemplo clássico são as trilhas sonoras dos filmes, as cenas perdem a plasticidade e diminuem as emoções se os efeitos forem ausentes, mesma coisa pode acontecer com os espaços se não houver uma preocupação acústica. O entorno em que está inserido deverá ser aproveitado de maneira positiva às condicionantes do tempo e uso, como, por exemplo, home offices. Muito se fala sobre eles hoje em dia.

Há perfis de pessoas que não trabalham com excelência em lugares barulhentos. O afastamento da rua, materiais construtivos isolantes, tapetes, móveis de madeira, entre outras soluções podem beneficiar esse tipo de usuário. Assim como o barulho do vento, o canto dos pássaros e a interferência da natureza podem trazer a sensação de integração com o externo em uma realidade de isolamento social.

Já o olfato nos leva a uma memória esquecida, nos fazendo sonhar acordados, como também podem aflorar algo totalmente novo. Estudos apontam que os cheiros cítricos são estimulantes, já os cheiros adocicados nos relaxam. Ambientes aromatizados tornam a permanência no espaço mais prazerosa, personificando e ocasionando boa impressão. Imagine-se em uma casa luxuosa, porém com odor desagradável, sua percepção final não será das melhores, não é mesmo?!

E o paladar, o que tem a ver com isso? Bom, o olfato e o paladar estão fortemente ligados. As partículas que sentimos por meio do nariz passam pela boca estimulando o paladar. Essa relação pode ser aplicada na arquitetura através dos espaços destinados a jardinagem e a cozinha, onde o cheiro das frutas, dos temperos e especiarias nos dispõe há querer experimentar, como também nos remetem a memória gustativa.

            O tato, por sua vez, permite o acesso a informação tridimensional, onde todos os outros sentidos são seus extensores, identificando e remetente a forma física do que se vê, ouve, sente (de maneira olfativa) e prova (de modo gustativo), analisando texturas, densidades e temperaturas da matéria. Esses aspectos podem proporcionar maior bem-estar e conforto, como também segurança.  A escolha do material utilizado em estofados, tampos de mesa, textura das paredes garantem isso.

Você já levou em consideração a superfície da sua mesa de trabalho? O toque em uma mesa de vidro é completamente diferente do que em uma mesa de madeira. A textura natural é mais agradável para grande maioria das pessoas. Oferecer contato com materiais orgânicos é uma estratégia bastante eficiente para promover bem-estar. Tal como diferentes texturas, piso e paredes permitem orientação para pessoas com deficiências e limitações visuais.

Com base nessa problemática, estou me aperfeiçoando nos projetos e consultorias online, onde meu principal objetivo é diagnosticar e indicar soluções para que meus clientes consigam atingir bem-estar, conforto e segurança, respeitando o estilo e orçamento de cada cliente.

E aí, conseguiu identificar o que pode ser melhorado dentro da sua casa para que você se sinta mais à vontade nesse período?

Estela Takase

Estela Takase
* é arquiteta com especialidade em ambientação de espaço e design de interiores. Compartilha conteúdos sobre arquitetura e designer de interiores nas redes sociais @arq.estelatakase
ver artigos
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet