Cuiabá, sexta-feira, 24/09/2021
08:02:16
informe o texto

Notícias / Turismo

10/02/2021 às 10:20

Theatro Fúria circula cidades de MT com laboratório de 'desanestesiar' sentidos

Atividade que dialoga com as artes cênicas e o patrimônio cultural começa por Chapada, segue para Cáceres, Cuiabá e termina em Poconé

Entretê

Theatro Fúria circula cidades de MT com laboratório de 'desanestesiar' sentidos

Foto: Divulgação

Será que você está vendo sua cidade com a percepção que ela, mas sobretudo você merece? Um projeto de intervenção urbana que dialoga com as artes cênicas e o patrimônio histórico e cultural de quatro cidades de Mato Grosso pretende mudar a maneira como você enxerga o mundo.

Como? Conduzindo os participantes por um exercício contínuo de “desanestesiar” os sentidos. Idealizado pelo Theatro Fúria, o ‘Laboratório Prático do Desanestesiamento dos Sentidos’ foi selecionado pela Lei Aldir Blanc e começa em Chapada dos Guimarães, onde será realizado entre os dias 19 e 21 de fevereiro.

Na sequência, desembarcam em Cáceres, onde ficam entre os dias 5 e 7 de março. No mesmo mês, de 19 a 21 estarão em Cuiabá e por fim, chegam a Poconé, onde o projeto será realizado entre os dias 26 e 28 de março. Para se inscrever, basta acessar o site do Theatro Fúria.

A oficina para “desanestesiar” os sentidos é gratuita e voltada ao público adulto e profissionais de várias áreas do patrimônio, como historiadores, arquitetos, guias e sociólogos, por exemplo.


A idealizadora do projeto, Carolina Argenta que atua ao lado de Péricles Anarckos no Theatro Fúria – ambos são diretores e atores de teatro – conta que ele foi realizado experimentalmente nos anos de 2019 – com alunos da MT Escola de Teatro – e em 2020, foi aprimorado no projeto de residência artística Arvinte. O patrimônio histórico de Parnaíba, no Piauí, também foi cenário de imersão.   


Laboratório no Piauí. Foto: Carolina Argenta

Ela explica que para compor a rota de circulação foram escolhidas cidades que possuem riqueza histórico-patrimonial. “E além disso, onde sabemos que há interesse em roteiro cultural”. Segundo Carolina Argenta, ao longo do trajeto programado para cada cidade, os participantes são estimulados a se integrar ao cenário, despertando a autoestima e identificação com o local onde se habita.

“Nas primeiras duas imersões, ao final, nos surpreendemos com relatos de ‘redescobertas’. Somos educados e treinados desde a infância para anestesiar os nossos sentidos e empobrecer as nossas percepções em relação ao mundo que vivemos e a nós próprios. É isso que o laboratório quer mudar”.

Péricles reforça que mais do que um laboratório de experiência visando as sugestões de exercícios diários para readquirir os nossos sentidos perdidos, este é um laboratório prático.

“Parece muito sensorial, mas ao explorar a arquitetura e ecologia urbana, a história do local, seus personagens mais marcantes e as pessoas que o habitam, nossos sentidos ficam em alerta. Percebemos que podemos deixar de ser ‘forasteiros’ na nossa própria cidade”.


Laboratório no Piauí. Foto: Carolina Argenta

Na condução dos participantes a dupla do Theatro Fúria respeita a cultura local e o ponto de vista pessoal de cada participante, que eles preferem chamar “intercambiador”.

“O Laboratório Prático do Desanestesiamento dos Sentidos é uma ferramenta preciosa para formar o que o Theatro Fúria chama de Desenvolvimento das Bolhas Afetivas. Não com a intenção de separar, mas de proteger. Não se escondendo das turbulências, mas percebendo as existências”.

Começa com uma palestra a respeito do anestesiamento dos sentidos, - especialmente os da visão e o da audição - como isso acontece, quando e porquê. Na sequência, os participantes vão para a rua para experimentar modos de como desanestesiar os sentidos perdidos. Um documentário registra os “encontros”.    

A nova fase do projeto é custeada por recursos da Lei Aldir Blanc disponibilizados via edital do Governo de Mato Grosso por meio de sua Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer (Secel-MT) e realizado a partir de uma parceria com o Governo Federal via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

“O projeto de circulação amplia o alcance dos recursos, contemplando ainda mais mato-grossenses com atividade de formação gratuita e neste caso, que podem incluir ainda, pessoas interessadas em roteiro turístico. As cidades vão se agitar com a chegada do Theatro Fúria”, diverte-se o secretário estadual, Beto Machado.

Integram a equipe do projeto, Juliana Queiroz (fotografia), Ana Carolina de Mello (cinegrafista) e João Régis (edição de vídeo).


Serviço

Laboratório Prático do Desanestesiamento dos Sentidos
Locais de circulação: Chapada dos Guimarães:  19 a 21 de fevereiro / Cáceres: 5 a 7 de março / Cuiabá: 19 a 21 de março / Poconé: 26 e 28 de março
Inscrições: www.theatrofuria.com
Mais informações: (65) 99234-2065
www.facebook.com/theatrofuria
Instagram (@theatrofuria)

 
Da assessoria
Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Entretê e receba notícias de Cultura e programações artísticas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet