Cuiabá, domingo, 14/08/2022
06:18:15
informe o texto

Notícias / Artes

09/06/2022 às 13:50

Exposição fotográfica de José Medeiros reúne registros inéditos dos incêndios e da seca no Pantanal

Abertura de ‘Céu e Inferno em Terras Alagadas’ aconteceu nessa quinta no Sesc Poconé, e faz parte do projeto Pantanal +10

Entretê

Exposição fotográfica de José Medeiros reúne registros inéditos dos incêndios e da seca no Pantanal

Foto: Reprodução Instagram

O impacto da seca prolongada e dos incêndios de 2020 na maior planície alagável do mundo foi registrado pelo fotógrafo José Medeiros e ganhou forma na exposição “Céu e inferno em Terras Alagadas”, lançada nesta quinta-feira (9), no Sesc Poconé. A mostra faz parte da programação do Mês do Meio Ambiente, realizada pelo Polo Socioambiental Sesc Pantanal, e tem como objetivo sensibilizar as pessoas sobre a importância da conservação do bioma.
 
Até o dia 15 de julho, o público poderá conferir, no mesmo local, a exibição do documentário “Fogo e Fé”, também produzido por Medeiros. Além das duas produções, o fotógrafo também é o autor do livro de mesmo nome da exposição. As obras fazem parte do projeto Pantanal +10, que documenta o bioma durante dez anos.
 
O projeto surgiu dos questionamentos de Medeiros, que registra as profundezas do Pantanal há 30 anos, diante de um evento histórico: os incêndios de 2020. De acordo com o Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais (LASA), do Departamento de Meteorologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mais de 4,3 milhões de hectares, ou seja, 26% do bioma, foram atingidos pelos incêndios de 2020. “A ideia é sensibilizar as pessoas sobre os impactos socioambientais dos incêndios, para que reflitam sobre a importância e urgência da conservação. O Pantanal é um berçário da natureza e hoje pede socorro”, alerta o fotógrafo. 
 
Ao contrário de imagens poéticas que quase sempre estão ligadas ao Pantanal, o autor documentou as transformações do bioma nos últimos dois anos. A experiência e o olhar antropológico, que valoriza as singularidades naturais e humanas, são características que sobressaem no trabalho de Medeiros e estarão eternizados nos cinco livros que deverão ser lançados até 2030, com diversos aspectos do Pantanal. 
 
De acordo com a superintendente do Polo Socioambiental Sesc Pantanal, Christiane Caetano, a exposição é uma oportunidade de reflexão. “O que aconteceu em 2020 jamais será esquecido. Por isso, olhar para o passado é também uma forma de projetar um futuro melhor, a partir da transformação de comportamentos que sejam mais sustentáveis”, ressalta.  
 
A mostra multimídia pode ser visitada na Galeria do Sesc Poconé, unidade localizada na Avenida Generoso Ponce, no Centro de Poconé, de segunda a sexta, das 7h às 12h e das 14h às 19h, e aos sábados das 13h às 18h. O projeto é idealizado pelo documentarista e fotógrafo José Medeiros, com realização da associação A Casa do Centro. 
 
Documentário
 
O documentário "Fogo e Fé" é um curta metragem com depoimentos sobre a tragédia vivida pelos pantaneiros, cenas impactantes da destruição do bioma e também a fé das mulheres rezadeiras que clamam pela salvação do pantanal.  
 
O documentário foi produzido com recursos da lei Aldir Blanc através do edital Conexão Mestres da Cultura da Secretária de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, apoio da Nobre Photo Print e Belgo Arames.

 
Com informações da assessoria
Clique AQUI, entre no grupo de WhatsApp do Entretê e receba notícias de Cultura e programações artísticas.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet