Cuiabá, domingo, 01/08/2021
10:34:54
informe o texto

Notícias / Política

01/06/2021 às 18:02

Previdência: conselho aprova isenção para portadores de doenças raras e não vota de inativos

Reunião do Conselho foi realizada nesta terça e teve seis votos favoráveis à mudança na previdência

Camilla Zeni

Previdência: conselho aprova isenção para portadores de doenças raras e não vota de inativos

Foto: Reprodução

O Conselho do MT Prev aprovou, na tarde desta terça-feira (1º), por maioria, a proposta de isenção para servidores portadores de doenças raras que recebem até R$ 12,8 mil, em Mato Grosso. A proposta para isenção parcial dos servidores inativos, porém, não foi apreciada.

O texto sobre doenças raras foi enviado para o Conselho no final de fevereiro e acabou tendo a análise atrasada por um pedido de vista. Na reunião de hoje, foi aprovado por seis votos a cinco, demonstrando que não há consenso em relação à proposta. 

De acordo com o representantes dos servidores do Executivo, Umbelino Carneiro Neves, a proposta do governo para os servidores com doenças incapacitantes isenta da contribuição de 14% aqueles que recebem até o dobro do teto do INSS, de R$ 6,4 mil, ou seja, até R$ 12,8 mil. Para quem recebe acima desse valor, o desconto previdenciário acontece subtraída essa margem de isenção.

Leia também - Deputado diz que plebiscito sobre VLT é perda de tempo e quem perde é a população

“Agora, uma vez aprovado o projeto no Conselho, ele vai ser encaminhado para a Assembleia Legislativa, creio que por uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC), porque foi a emenda 92 que revogou esse direito que o trabalhador tinha, então só com outra emenda constitucional para valer”, explicou.

Já a proposta para a previdência dos servidores inativos e pensionistas, que foi fechada com o governo estadual apenas no dia 17 de maio, não entrou para votação nesta sessão. Segundo Umbelino, é provável que a matéria entre em discussão na próxima reunião, prevista para ser realizada em até 10 dias.

Depois da votação, o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) comemorou a aprovação da proposta, ressaltando que o governo estaria cumprindo apenas com o que já era previsto em lei anterior. "A decisão que o Conselho do MT Prev tomou é simples: o direito dos aposentados com doenças incapacitantes continua valendo. Dois tetos do INSS com isenção previdenciária", explicou. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet