Cuiabá, quarta-feira, 16/06/2021
17:09:17
informe o texto

Notícias / Polícia

10/06/2021 às 20:43

Após confronto, Bope recupera R$ 164,7 mil com suspeitos de roubo em Nova Bandeirantes

Em buscas aos criminosos, equipe do Bope foi recebida a tiros e revidou a agressão e atingiu quatro suspeitos, que não resistiram

Leiagora

Após confronto, Bope recupera R$ 164,7 mil com suspeitos de roubo em Nova Bandeirantes

Foto: Sesp-MT

A Polícia Militar recuperou R$ 164.731,25 do dinheiro de roubo as cooperativas Sicredi e Sicoob, na última sexta (4), em Nova Bandeirantes, após os policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) entrarem em confronto com suspeitos do crime, na tarde desta quinta-feira (10).  Quatro baleados foram levados para o Hospital Municipal de Nova Bandeirantes, mas não resistiram aos ferimentos. 

Os policiais do Bope foram chamados pela equipe da Força Tática, após notarem que uma camionete branca empreendeu fuga, assim que avistou a barreira policial, retornado com o veículo pela Estrada Procomp. 

Leia também - Bope entra em confronto com possíveis assaltantes de banco em Nova Bandeirantes

A equipe da barreira foi atrás dos suspeitos e avistou pessoas abandonado o carro, correndo em direção à mata. A Força Tática acionou o Bope, que deu apoio imediato, bem como as demais viaturas da operação. 

A Força Tática retornou com a camionete abandonada para o ponto da barreira. Os policiais do Bope coletaram as informações e foram em busca dos suspeitos no meio da mata. Em um dado momento, a equipe do Bope foi surpreendida por disparos de arma de fogo e iniciou-se um confronto armado. Quatro suspeitos foram atingidos. Com os bandidos foram encontradas roupas militares, armas e parte do dinheiro do roubo.

As buscas iniciaram há 6 dias e vão continuar até chegar a todos os envolvidos no crime da modalidade de "Novo Cangaço". A operação continua, as barreiras e incursões nos locais onde relatam indícios e informações de presença de criminosos continuarão por tempo indeterminado. O caso do roubo às cooperativas está sob investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Judiciária Civil.

 
Com informações da Sesp

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet