Cuiabá, quarta-feira, 28/07/2021
22:46:18
informe o texto

Notícias / Geral

16/06/2021 às 18:27

Jornalista Pedro Figueiredo comenta sobre ataque homofóbico

A agressão verbal foi cometida por um padre de Tapurah, município de MT

Angélica Callejas

Jornalista Pedro Figueiredo comenta sobre ataque homofóbico

Foto: Reprodução/Instagram

Pedro Figueiredo, jornalista da Rede Globo, respondeu em sua rede social sobre os ataques homofóbicos que sofreu do padre Paulo Antônio Müller, atuante em uma igreja católica no município de Tapurah (451 km de Cuiabá). 

Em um post no Instagram, o jornalista explica que o vídeo, em que seu esposo Erick Rianielli aparece se declarando para ele, foi gravado no Dia dos Namorados de 2020. "Quem nunca sonhou em receber uma declaração de amor na TV?! Eu tive essa sorte", escreveu ele. 

O vídeo viralizou na internet na época, e esse ano voltou a circular nas redes, possivelmente porque além da data que comemora o amor, junho também é o mês do Orgulho LGBTQIA+. "Naquele dia, o @erickrianelli era o único LGBT do grupo. E a mensagem viralizou. Foi espontâneo, foi sincero, mas também foi um canhão de afeto. Inspirou e representou muita gente. Agora, um ano depois, voltou a viralizar. Dessa vez acompanhada por mensagens de ódio", continua ele.

O rapaz termina o post dizendo que tem profundo respeito por todas as religiões, e que acredita no poder da transformação através do afeto. Ele completa com a oração de São Francisco, que canta sobre levar o amor onde quer que o ódio reine.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Pedro Figueiredo (@pedfig)

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet