Cuiabá, terça-feira, 25/06/2024
00:56:05
informe o texto

Notícias / Política

08/05/2024 às 15:29

ESTRATÉGIA

Técnicos de MT se reunirão semanalmente com representantes do Ibama e ICMBio para garantir liberação da obra no Portão do Interno

A medida visa garantir as licenças necessárias para a execução da obra

Da Redação - Kamila Arruda / Da Reportagem Local - Jadel P. Arruda

Técnicos de MT se reunirão semanalmente com representantes do Ibama e ICMBio para garantir liberação da obra no Portão do Interno

Foto: Reprodução

A equipe técnica do Governo de Mato Grosso irá se reunir semanalmente com técnicos do  Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), para garantir a aprovação do projeto de retaludamento das escarpas do Portão do Inferno e mudança no traçado na MT-251, a rodovia Emanuel Pinheiro, mais conhecida como estrada para Chapada dos Guimarães.

A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Fabio Garcia. Segundo ele, a medida visa garantir as licenças necessárias para a execução da obra.  “Vão acontecer reuniões semanais entre as equipe técnicas do Governo de Mato Grosso com as equipes do Ibama e do ICMBio, para que possamos sanar qualquer duvidas que possam sugir e resolver essa questão dentro desses 30 dias”, explicou o integrante do primeiro escalão estadual na manhã desta quarta-feira (8).

Na prática, essas reuniões servirão para garantir eventuais modulações no projeto original, a fim de garantir a liberação para o início da obra.

Nesta segunda-feira (6), representantes do Governo do Estado e da bancada federal de Mato Grosso estiveram reunidos com os presidentes do Ibama e do ICMBio para tratar do assunto. Na oportunidade, ficou fixado um prazo de 30 dias para as instituições se manifestarem sobre o projeto.

O retaludamento foi a alternativa apresentada pela Secretaria de Infraestrutura e Logístiva do Estado para solucionar o problema estutural na região do Portão do Inferno. Trata-se, basicamente, de um processo de terraplanagem com cortes e destruição das pedras.
 
Acontece que a empresa ganhadora da licitação emergencial, Lotufo Engenharia, só poderá começar os trabalhos após a autorização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio). 
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet