Cuiabá, quarta-feira, 19/06/2024
02:46:50
informe o texto

Notícias / Polícia

28/05/2024 às 08:41

PREJUÍZOS NA SAÚDE

Prefeitura irá acionar Procuradoria Geral para se inteirar dos processos que culminaram operação na SMS de Cuiabá

Além disso, o órgão esclareceu que no período de 2023 a Saúde Pública foi gerenciada pelo gabinete de intervenção comandado pelo governo de Mato Grosso

Eloany Nascimento

Prefeitura irá acionar Procuradoria Geral para se inteirar dos processos que culminaram operação na SMS de Cuiabá

Foto: Marcos Vergueiro / Secom-MT

A Prefeitura de Cuiabá irá acionar a Procuradoria Geral do Município para se inteirar da investigação que culminou na Operação Miasma, deflagrada nesta terça-feira (28) e que teve mais uma vez como alvo a Secretaria de Saúde do município. 

Conforme já noticiado pelo Leiagora, a operação foi realizada após duas investigações identificarem um esquema na compra de software no valor de R$ 14 milhões, e na locação de van e ambulância, pertencentes ao pai de um dos servidores públicos responsáveis pela fiscalização contratual.

As investigações da Polícia Federal apontaram que os esquemas de fraudes e peculato em detrimento da Secretaria Municipal de Saúde do Município de Cuiabá ocorreram entre os anos de 2021 e 2023.

Em nota, a prefeitura alegou que só teve ciência dos processos pela imprensa, e que somente após obter as devidas informações sobre os contratos que estão sendo alvo de apuração, irá se posicionar de forma mais efetiva.

No entanto, o órgão esclareceu que no período de 2023 a Saúde Pública foi gerenciada pelo gabinete de intervenção comandado pelo governo de Mato Grosso.

Confira abaixo a nota completa:

A Prefeitura de Cuiabá esclarece que irá colaborar para prestar todas as informações necessárias aos órgãos responsáveis pela ação desencadeada na manhã dessa terça-feira, dia 28;

Irá acionar a  Procuradoria  Geral  do Município  para que obtenha informações oficiais sobre os processos citados (apenas via imprensa), sobre os contratos que estão sendo alvo de apuração, e posteriormente alicerçadas  das devidas informações, irá se posicionar de forma mais efetiva, mas de antemão esclarece que o período de 2023 a Saúde Pública  foi gerenciada por um gabinete de intervenção comandado pelo Estado.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcos Policarpo 28/05/2024 às 00:00

    A operação diz que houve crime de 2021 a 2023, a prefeitura sede fender dizendo que em 2023 era intervenção estadual. E em 2021 e 2022? Seria cômico se não fosse trágico.

 
Sitevip Internet