Cuiabá, terça-feira, 18/06/2024
17:16:46
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

28/05/2024 às 17:49

DIFERENÇAS POLÍTICAS

Cattani afirma que ficou 'preocupado' com apoio de Fávaro a PL que tenta derrubar moratória

Segundo Cattani, apesar do 'susto' com o apoio de Fávaro, é uma questão lógica o ministro ser à favor

Da Redação - Vanessa Araujo/Da Reportagem Local - Jardel P. Arruda

Cattani afirma que ficou 'preocupado' com apoio de Fávaro a PL que tenta derrubar moratória

Foto: Assessoria

O deputado estadual Gilberto Cattani (PL) disse que ficou “preocupado” com o aceno do ministro da Agricultura e Pecuária (Mapa), Carlos Fávaro (PSD), ao apoiar o seu projeto de lei (PL) 2256/2023, que visa cortar os incentivos fiscais das empresas que aderirem à moratória da soja. O PL já foi aprovado em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). 

“Eu não sei, eu até fiquei preocupado de ver o elogio dele, fui ler o projeto umas três, quatro vezes, ver se estava de acordo, mas acho que não, é uma coisa tão lógica que é muito difícil até você tentar ir contra uma coisa dessa. Nós temos o Código Florestal mais restritivo do mundo e esse Código Florestal já nos dá o direito de abrir 20% depois de 2018. Você pode abrir hoje, se tiver licença, e legalizar. Então você produziu de forma legal, cumpriu todos os requisitos da legislação e aí vem um acordo comercial e fala: ‘não, seu produto para mim não serve’. Não tem lógica isso”, declarou Cattani. 

Questionado se apenas o projeto de lei bastava para derrubar a moratória da soja, o deputado avaliou que o “inimigo” é dos grandes e faz-se necessário mais do que um PL. 

“Precisa mais porque quem fez isso não é pequeno, não é fraco, a gente sabe que tem força e muitos tentáculos em todos os lugares, então a gente entende que o inimigo é gigante, mas ele não é invencível”, avaliou.
 
Sobre uma conversa com o presidente Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiov), Blairo Maggi, Cattani afirmou que ainda não tentou conversar com ele. 

“Da minha parte pessoal, eu não tentei nenhuma conversação com ele [Blairo Maggi]. Acho que eu não teria problemas em falar com ele, ou com quem quer que seja. Só que a situação não depende da pessoa em si. É uma coisa que nós temos que reagir. Nós estamos tendo uma reação aqui”, concluiu. 

Moratória da Soja


A Moratória é um acordo firmado em 2008 entre empresas de exportação, chamadas de signatárias, tais como o grupo Amaggi, Cargill e Bunge. O acordo prevê que as relações comerciais de exportação de soja sejam condicionadas à proibição de desmatamento em propriedades produtoras na região amazônica a partir do referido ano.

A normativa tem gerado desconforto por parte de produtores rurais, haja vista que a lei brasileira admite desmatamento de até 20% das áreas totais de determinada propriedade rural. Pela Moratória, ainda que o proprietário não tenha atingido esse percentual, ele não poderá avançar no desmatamento legal se quiser fornecer às empresas signatárias.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet