Cuiabá, sábado, 20/07/2024
14:34:03
informe o texto

Notícias / Entrevista da Semana

02/06/2024 às 08:08

ENTREVISTA DA SEMANA

Linha de crédito especial para o turismo mato-grossense: entenda prazos e finalidades do recurso

Ao Leiagora, a diretora-presidente da Desenvolve MT, Mayran Beckman Benicio, afirmou que o crédito poder ser utilizado desde implantação de um negócio, até reformas e troca da frota de veículos

Vanessa Araujo

Linha de crédito especial para o turismo mato-grossense: entenda prazos e finalidades do recurso

Foto: Reprodução Leiagora

Ganhando cada vez mais destaque por suas belas paisagens, o turismo em Mato Grosso está buscando se reerguer após a pandemia de covid-19. Em 2023, o setor contribuiu com R$ 91,7 milhões na arrecadação do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e R$ 41,5 milhões no Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Esses números representam um aumento de 25,1% no ICMS e 39% no ISSQN em comparação com 2022, segundo dados do Observatório do Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec).

Aproveitando esse “boom”, a Feira Internacional do Turismo do Pantanal (FIT Pantanal) 2024, a Desenvolve MT (Agência de Fomento ao Crédito de Mato Grosso), está oferecendo uma linha de crédito especial para empresas do setor de turismo, visando impulsionar o segmento.

Para entender melhor como funcionará essa linha de crédito especial, o Leiagora entrevistou a diretora-presidente da Desenvolve MT, Mayran Beckman Benicio, que explicou como os empresários podem acessar o crédito e as finalidades para as quais ele pode ser utilizado.

Confira a entrevista na íntegra:


Leiagora - Quais são os principais objetivos da Desenvolve ao oferecer linhas de crédito especiais para o setor de turismo?

Mayran - Mato Grosso tem uma potência no setor de turismo, é um estado lindo e é necessário nós melhorarmos as nossas infraestruturas para receber mais e mais turistas. O turismo consegue gerar renda, emprego, abre possibilidades desde o guia até restaurantes e como nós temos um estado muito rico, com muito potencial, o que nós queremos é fazer com que esses empreendedores possam melhorar os seus negócios, a sua infraestrutura, o seu software e atender o número maior de turistas, tanto os turistas internos quanto os externos.

Leiagora - Quais tipos de linhas de crédito estão disponíveis atualmente para empresas do setor de turismo?

Mayran - Nós temos uma linha para investimento que contempla todo tipo de uso que o empreendedor pode imaginar. Ela vai desde a parte de implantação de um negócio, de uma pousada, de um restaurante, como também pode ser utilizado para a reforma, para a aquisição de bens e maquinários para trocar sua frota de veículo para levar esses turistas com mais conforto, com mais segurança. Então você consegue fazer a utilização desse recurso em todas as frentes do negócio. Existe uma linha também que ela pode ser utilizada no que nós chamamos de 'mix', onde a pessoa pode usar uma parte do recurso liberado para giro, que a gente entende que é importante. A empresa precisa ter um recurso para caixa, para suas atividades diárias, para o seu estoque, enfim e a outra parte liberada, ela vai para esse processo de investimento. O grande foco da Desenvolve é deixar uma estrutura melhor para os empreendimentos mato-grossense. 

Leiagora - Quais são as condições, taxas de juros e prazos de pagamento oferecidos nas linhas de crédito?

Mayran - As nossas linhas têm por teto o valor de R$ 1,5 milhão e aí é feito a avaliação de capacidade do empreendedor, uma análise de documentação do negócio dele. Então o valor é até R$ 1,5 milhão, o prazo para pagamento é de até 10 anos, isso depende do valor a ser liberado e a taxa de juros de 1% ao mês. Todas as linhas da Desenvolve contam com uma característica muito interessantes que é o bônus de adimplência, então aquelas pessoas que fizerem pagamentos em dia, apesar do juros já ser extremamente baixo, ainda se vale de um desconto de 30% sobre a caixa de juros. Então isso vai ficar ali em torno de 0,7%, 0,8%, dependendo do uso. 

Leiagora - Quais são os passos que um empreendedor deve seguir para tentar ter acesso a essa linha de crédito especial para o turismo?

Mayran - Todo o nosso processo é digital, mas nós contamos com um escritório, quem quiser ir em Cuiabá mesmo, ser atendido presencialmente é preciso, mas considerando que nós atendemos todo o estado de Mato Grosso, as pessoas podem acessar o www.desenvolve.mt.gov.br. Nesse processo nós fazemos a primeira etapa que chamamos de cadastro, nós vamos conhecer o que é o empreendimento. Então vamos receber informação de posses, onde que ela está situada, qual é o tipo de operação que ela executa. Depois nós recebemos informações do que nós chamamos de “proposta de crédito”. Ela é extremamente importante para a gente entender do negócio do empreendedor. A gente sempre traz essa característica de que a Desenvolve não é um banco comercial, por não ser um banco comercial, nós fazemos uma espécie de crédito assistido. Então o empreendedor precisa dizer para a gente, “olha, o recurso vai ser para fazer essa reforma, vai ser para comprar esse carro, enfim” e nós avaliamos a capacidade financeira dele. A Desenvolve opera com garantias que vão desde avalistas a garantias reais, isso depende do valor que vai ser liberado e contamos ainda com um programa criado pelo Estado do qual a desenvolve também faz parte, que é o Fundo Garantidor do Estado. Então, aqueles que forem elegíveis para estarem fazendo por Fundo Garantidor, eles passam pelo processo de crédito e o Estado entra como avalista da operação. E aí conseguimos fazer a etapa de liberação do recurso, que pode ser pago em até 10 anos. 

Leiagora - Existem iniciativas específicas voltadas para promover a sustentabilidade no setor de turismo por meio das linhas de crédito oferecidas?

Mayran - Como nós fazemos uma espécie de crédito assistido, a gente sempre traz essa palavra porque nós entendemos como que é o uso dos bens materiais, da matéria-prima, do fornecedor. Então sabemos a responsabilidade de fazer com que esses empreendimentos tenham suas licenças ambientais, suas documentações de regularidade para a execução daquela atividade com a responsabilidade que requer, principalmente o nosso ecoturismo aqui que precisa de controle do uso do espaço, da quantidade de turistas, de visitantes, de proteção ao meio ambiente. Então nós sempre temos esse olhar de cuidado com o que o empreendedor está fazendo.

Leiagora - Por último, quanto tempo demora para o crédito ser liberado?

Mayran - Isso depende muito mais da pessoa do que da gente, porque quando a pessoa, por exemplo, entra e faz o cadastro, se o cadastro está incompleto, nós entramos em contato com ela e imediatamente pedimos para corrigir o cadastro. Então isso é muito mais da parte dele, do que da nossa. Caso toda a documentação esteja ok, nós conseguimos fazer a liberação de crédito em duas semanas. 
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet