Cuiabá, quinta-feira, 18/07/2024
12:58:45
informe o texto

Notícias / Política

07/06/2024 às 17:01

QUEBRA DE DECORO

PSOL pede cassação de Coronel Fernanda após bate-boca com deputada da sigla

Durante discussão da PEC das Drogas, deputada de MT citou a morte do irmão de Sâmia Bomfim, ocorrida por engano, para 'exemplificar' como o tráfico funciona

Vanessa Araujo

PSOL pede cassação de Coronel Fernanda após bate-boca com deputada da sigla

Foto: Reprodução

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) apresentou na última quinta-feira (6) um pedido de cassação do mandato da deputada federal Coronel Fernanda (PL) no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar. 

O requerimento seu deu após uma discussão acalorada entre a Coronel Fernanda e a também deputada federal, Sâmia Bomfim (PSOL-SP), durante uma sessão da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). 

A Comissão debatia a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45/2023, que propõe criminalizar a posse ou porte de qualquer quantidade de drogas sem autorização legal. Durante o debate, Coronel Fernanda mencionou o assassinato do irmão de Sâmia, ocorrido no ano passado no Rio de Janeiro, como parte de sua argumentação.

No texto da representação, a bancada e a presidente do PSOL, Paula Coradi, afirmam que a Coronel Fernanda “desonrou o cargo para o qual foi eleita, abusando das prerrogativas asseguradas para cometer as ilegalidades e irregularidades”.

Relembre a discussão

“Ela [Sâmia Bomfim] não concordar com o tema não dá o direito a ela de ofender nenhum deputado. Aqui não tem nenhum traficante de madeira, quer comparar traficantes que tira a vida de crianças, vida de adolescente, destrói família, dá despesa para o Estado. Eu acho que a gente tem que discutir o assunto, não ofender as pessoas. Se ela [Sâmia Bomfim] tá tratando de traficante, ela tem que conversar com o pessoal lá do morro do Rio de Janeiro, que cometeu crime gravíssimo e ela sabe qual que eu tô falando”, disse Coronel Fernanda na ocasião. 

Com a voz embargada, Sâmia pediu direito de resposta e criticou a comparação feita pela colega.

“A pessoa tem que ter uma moral de esgoto para usar o caso do meu irmão numa discussão como essa. Uma moral de lixo para nesse tema trazer o caso do meu irmão”, afirmou.

Sâmia continuou argumentando que a PEC apenas fortalece os traficantes, que continuarão a aliciar jovens para serem presos, enquanto os grandes líderes do tráfico permanecem impunes. Ela também pediu que Fernanda “lavasse a boca” antes de mencionar seu irmão assassinado.

“Lave sua boca antes de falar do meu irmão. Tenha respeito pelo luto da minha família e responda à sociedade por ajudar a alimentar o crime organizado, que traz a dor para tantas famílias brasileiras. Cale a sua boca!” concluiu aos gritos. 
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet