Cuiabá, terça-feira, 18/06/2024
17:51:34
informe o texto

Notícias / Política

11/06/2024 às 08:05

PRAZO EXPIROU

Mendes vai à Brasília cobrar resposta do Ibama sobre autorização para obras no Portão do Inferno

O gestor afirma que o prazo solicitado pelo presidente da autarquia, Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça, já expirou e Mato Grosso precisa de um posicionamento

Da Redação - Kamila Arruda / Da Reportagem Local - Gabriella Arantes

Mendes vai à Brasília cobrar resposta do Ibama sobre autorização para obras no Portão do Inferno

Foto: Reprodução

O governador Mauro Mendes (União) embarca para Brasília nesta terça-feira (11) para cobrar uma resposta do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) sobre a autorização e liberação de licenças para execução da obra de retaludamento do trecho conhecido como Portão do Inferno, na MT-251, rodovia que liga Cuiabá a Chapa dos Guimarães.

O gestor afirma que o prazo solicitado pelo presidente da autarquia, 
Rodrigo Antônio de Agostinho Mendonça, já expirou e Mato Grosso precisa de um posicionamento para por fim a esse imbróglio de forma definitiva.

“O prazo foi eles que deram. Então vamos lá cobrar o prazo que eles deram. Nós pedimos 15 dias, já se passaram quase três meses e a um tempo atrás disseram  disseram que dariam essa resposta em 30 dias”, disse nesta segunda-feira (10).

O impasse envolvendo o Portão do Inferno se arrasta desde o final do ano passado, quando pequenos deslizamentos começaram a serem registrados no local. O Governo do Estado realizou intervenções de emergência para garantir a segurança dos local, mas não pode realizar obras de grande porte, uma vez que o Parque Nacional de Chapa dos Guimarães é uma unidade de conservação federal administrada pelo ICMBio.

Diante disso, a Sinfra elaborou um projeto para solucionar o problema de forma definitiva: o retaludamento do paredão, que em suma é um processo de terraplanagem com cortes e destruição das pedras.

O projeto foi apresentado por Mendes e técnicos de Mato Grosso ao IBama e ICMBio a cerca de três meses, e desde então o governo do Estado aguarda um posicionamento para dar início às obras.

O Executivo contratoou a Lotufo Engenharia com dispensa de licitação, devido a urgência do caso, e já assinou a ordem de serviço. Contudo, a obra só pode começar com licenciamento ambiental das entidades federais.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet