Cuiabá, quarta-feira, 17/07/2024
15:55:44
informe o texto

Notícias / Judiciário

17/06/2024 às 11:01

SÓ EM NOVEMBRO

Defensoria cita renúncia de advogado e Judiciário adia júri de autor de chacina em Sinop

A defensoria pediu um maior prazo para estudar o crime que chocou o Brasil

Paulo Henrique Fanaia

Defensoria cita renúncia de advogado e Judiciário adia júri de autor de chacina em Sinop

Foto: Reprodução Leiagora

O juiz da Primeira Vara Criminal de Sinop Anderson Clayton Dias Batista, acatou o pedido da Defensoria Pública e adiou para novembro a realização do Tribunal do Júri de Edgar Ricardo de Oliveira, autor da chacina que vitimou sete pessoas em um bar da cidade. 

Inicialmente, o júri estava marcado para ocorrer nesta terça-feira (18). Acontece que, o réu era representado pelo advogado Marcos Vinicius Borges, que renunciou a defesa de Edgar no dia 3 de junho. Com isso, o processo foi encaminhado para a Defensoria Pública.
 
Devido à complexidade do caso, o excessivo número de vítimas, assistentes de acusação, laudos periciais e outros documentos técnicos, a Defensoria pediu o adiamento da sessão para ter mais tempo para estudar o processo.
 
A decisão de adiamento foi publicada na última sexta-feira (14). Pela nova data, o Júri de Edgar está previsto para acontecer no dia 5 de novembro, às 8h30.
 
O crime
 
O crime ocorreu no dia 21 de fevereiro de 2023 em um bar no município de Sinop, após Edgar, de 30 anos, e o comparsa Ezequias Souza Ribeiro, de 27 anos, perderem várias partidas de sinuca apostada.  Os dois saíram do bar e voltaram minutos depois armados e acabaram matando sete pessoas, incluindo uma adolescente, que na época tinha apenas 12 anos. 

Após o crime, a dupla fugiu do local e uma força-tarefa foi montada para encontrá-los. Durante buscas, Ezequias morreu em confronto com o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e Edgar se entregou.

O assassino está preso na Penitenciária Central do Estado, em Cuiabá, desde 24 de fevereiro. Ele foi transferido para a Capital após se entregar à Polícia. O réu já tinha um mandado de prisão em aberto contra ele por violência doméstica.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet