Cuiabá, quarta-feira, 24/07/2024
17:41:31
informe o texto

Notícias / Polícia

24/06/2024 às 12:30

INTERIOR DE MT

PM, militar do Exército e mais três são presos em tentativa de invasão de terra em fazenda

Um procedimento interno na esfera militar será instaurado para apurar os fatos

Eloany Nascimento

PM, militar do Exército e mais três são presos em tentativa de invasão de terra em fazenda

Foto: reprodução/Secom-MT/ Imagem Ilustrativa

Cinco pessoas foram presas em flagrante por suspeita de ameaça e tentativa de invasão de terra, neste domingo (23), em uma propriedade, no município de Novo São Joaquim. Entre os detidos, haviam dois militares, sendo um policial militar da ativa e um do Exército, reformado.

De acordo com a Polícia Militar, a prisão ocorreu pela manhã, durante operação em resposta a uma ocorrência de ameaça e tentativa de invasão de terra. As informações iniciais indicavam que quatro suspeitos armados haviam chegado a uma fazenda e tomado à força metade da propriedade.

Segundo o boletim de ocorrência, os suspeitos ameaçaram os funcionários e confiscaram os celulares.

Em operação conjunta, os policiais localizaram o veículo dos suspeitos na entrada da cidade. Durante a abordagem, foram encontradas duas pistolas calibre 9mm e uma pistola calibre .380. 

Conforme a PM, por se tratar de um crime de natureza comum, cometido sem relação com a função dos policiais presos, a apuração será conduzida pela Polícia Judiciária Civil

O 5º Comando Regional da Polícia Militar emitiu uma nota oficial ressaltando que a corporação não compactua com qualquer tipo de ação ilícita entre seus integrantes. 

“Será instaurado um procedimento interno para apurar também na esfera militar a conduta dos envolvidos”, diz trecho da nota.

Confira a íntegra do comunicado abaixo:

O 5º Comando Regional da Polícia Militar informa que, durante uma operação em resposta a uma ocorrência de ameaça e tentativa de invasão de terra em Novo São Joaquim, cinco suspeitos foram presos em flagrante e apresentados à autoridade da Polícia Judiciária Civil. Entre os detidos, haviam dois policiais militares, sendo um da ativa e um reformado.

Ressaltamos à população que a Polícia Militar do Estado de Mato Grosso não compactua com qualquer tipo de ação ilícita entre seus integrantes. O caso foi tratado como uma ocorrência comum, seguindo todos os procedimentos legais, com a prisão dos suspeitos e a apreensão dos materiais ilícitos.

Por se tratar de um crime de natureza comum, cometido sem relação com a função dos policiais presos, a apuração será conduzida pela Polícia Judiciária Civil. Entretanto, será instaurado um procedimento interno para apurar também na esfera militar a conduta dos envolvidos.

A Polícia Militar continua dedicada a proteger a segurança pública e a integridade da comunidade, agindo com profissionalismo, ética, transparência e justiça.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet