Cuiabá, segunda-feira, 22/07/2024
18:55:20
informe o texto

Notícias / Polícia

09/07/2024 às 09:24

INQUÉRITO CONCLUÍDO

Fazendeiro apontado como mandante da execução de Zampieri é indiciado por homicídio duplamente qualificado; esposa saiu ilesa

No curso das investigações foi comprovado o nexo entre Aníbal e o intermediário Coronel Etevaldo Caçadini de Vargas

Eloany Nascimento

Fazendeiro apontado como mandante da execução de Zampieri é indiciado por homicídio duplamente qualificado; esposa saiu ilesa

Foto: reprodução

A Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pesso (DHPP), indiciou o empresário e fazendeiro Aníbal Manoel Laurindo, por homicídio duplamente qualificado do advogado Roberto Zampieri. Ele foi apontado como o mandante da execução do jurista. A esposa do indiciado, Elenice Ballaroti Laurindo, saiu ilesa e não responderá pelo crime.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Nilson Farias, Aníbal responderá também por crime praticado  à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido; e mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe, com fulcro no art. 121 parágrafo 2º, incisos I e IV.

No curso das investigações foi comprovado o nexo entre Aníbal e o intermediário Coronel Etevaldo Caçadini de Vargas e o vínculo deste com os executores. 

Ainda segundo a Polícia Civil, os elementos de prova restaram insuficientes para o indiciamento de Elenice Ballaroti Laurindo, motivo pelo qual a Autoridade Policial não indiciou a investigada.

Segundo inquérito 

Esse é o segundo inquérito policial referente ao caso. O primeiro foi concluído em fevereiro deste ano e indiciou o executor do crime Antônio Gomes da Silva, o intermediário Hedilerson Fialho Martins Barbosa e o financiador e coronel do Exército Etevaldo Luiz Caçadini de Vargas.

Inicialmente, a empresária mineira Maria Angélica Caixeta Gontijo, foi apontada como suposta mandante do crime, mas por falta de provas técnicas ela saiu ilesa após cumprir a prisão temporária.

O crime

O advogado Roberto Zampieri foi assassinado a tiros em 5 dezembro do ano passado quando deixava o seu escritório, localizado no Bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.
Clique aqui, entre na comunidade de WhatsApp do Leiagora e receba notícias em tempo real.

Siga-nos no Twitter e acompanhe as notícias em primeira mão.


 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Sitevip Internet