Cuiabá, sábado, 15/05/2021
20:29:58
informe o texto

Notícias / Geral

22/10/2018 às 08:26

Vitamina D e esclerose múltipla

Redação Leiagora

Pesquisadores checaram os sintomas de pessoas com estágio precoce de esclerose múltipla (EM) e após 5 anos demonstraram que aqueles com mais vitamina sanguínea tinham menos problemas. Para a prevenção os estudos em crianças mostram que aquelas que tomam mais sol (uma das maneiras de obter a vitamina D) são menos propensas em ter a doença quando crescerem. Não está claro como a vitamina D ajuda na EM, mas acredita-se que tenha a ver a com a melhora do sistema imune, o qual não funciona adequadamente na EM.

Há muito debate sobre qual a quantidade ideal de consumo diário de vitamina D. A Sociedade Americana de Esclerose Múltipla sugere um consumo de 200-600 UI por dia. Tomar sol pelo menos 10-15 minutos por dia ajuda a melhorar os níveis de vitamina D; mas cuidado com o horário já que muita exposição aos raios ultravioletas pode aumentar o risco de câncer de pele. Alimentos como o salmão, atum e sardinha tem vitamina D. Outros também apresentam, mas em menor quantidade, como o fígado, queijos e ovos. Alguns alimentos são adicionados com essa vitamina D como cereais, suco de laranja, iogurte e leite. Procure no rótulo!

Referência

http://www.webmd.com/multiple-sclerosis/features/vitamin-d-multiple-sclerosis?ecd=wnl_wmh_071315&ctr=wnl-wmh-071315_nsl-promo_1&mb=voAu2w9N73u3p993LPWFqRXFE73IOX1c0OaTzBd4F8E%3d

Direto do Estadão Conteúdo, Joyce Rouvier
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet