Cuiabá, terça-feira, 04/08/2020
12:31:48
informe o texto

Notícias / Polícia

25/03/2019 às 08:32

Organização criminosa é presa por morte de investigadora de Ribeirão Cascalheira

A policial civil foi morta com tiros na cabeça na sexta-feira (22)

Redação

Organização criminosa é presa por morte de investigadora de Ribeirão Cascalheira

A policial civil foi morta com tiros na cabeça na sexta-feira (22)

Foto: PJC/MT

Cinco pessoas foram presas em flagrante e dois menores de idade apreendidos, neste domingo (24), pelo latrocínio da investigadora Márcia Régia de Matos, 59 anos, que era lotada na Delegacia de Ribeirão Cascalheira Cascalheira (900 km a Leste). A policial civil foi morta com tiros na cabeça, após ter a chácara invadira por dois criminosos armados, no começo da noite de sexta-feira (22).

Os criminosos irão responder por quadrilha armada, roubo seguido de morte (latrocínio), furto qualificado, roubo majorado, associação criminosa armada, e posse ilegal de arma de fogo de uso permitido.

O suspeito Diego Correa de Araujo, 21 anos, morador da cidade de Barra do Bugres, é o executor do latrocínio, junto com o adolescente S.F.N, 17 anos. Ele e o menor foram localizados na cidade de Querência (945 km a Nordeste), no sábado (23), com o com mais cinco pessoas que integram uma organização criminosa, que praticou vários roubos e furtos na região, terminando com roubo seguido de morte (latrocínio) da investigadora.

Os demais envolvidos são: Bruno da Silva Ribeiro, 18, Leonardo Souza Nascimento, 22, Ana Paula Pereira Carvalho, 20, Débora Crizostomo de Souza, e  J.M.Q, 17 anos. Todos eles, assim como o menor S.F.N. são moradores de Querência e formam o grupo criminoso que deu suporte logístico ao suspeito Diego Correa de Araújo, que chegou no começo da semana na cidade para praticar crimes.

Os criminosos de Querência colocaram à disposição dele (Diego) duas armas de fogo e duas motocicletas, com as quais roubaram, sequestraram e executaram friamente Márcia.

O delegado Raphael Diniz informou que o grupo praticou diversos crimes na cidade, entre eles roubo de um veículo Pálio, uma Hilux, um Gol e a Fiat Strada da policial, furtos de defensivos agrícolas,  joias  e outros objetos,  foram muitas tentativas que nem chegou ao conhecimento da polícia.  "Temos mais pessoas envolvidas nessa facção criminosa e já identificamos quem são. As investigações continuam", disse.
Os  veículos roubados foram recuperados e restituídos às vítimas ou seus familiares. As investigações continuam para recuperar as armas roubadas da policial civil.

Direto da Assessoria/PJC-MT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet