Cuiabá, domingo, 19/05/2019
23:04:35
informe o texto

Notícias / Política MT

05/04/2019 às 09:48

'Antenor Figueiredo é o secretário mais incompetente dessa gestão', diz vereador

A má qualidade dos transportes públicos foi um dos assuntos do debate promovido pelo Leiagora

Luana Valentim

A má qualidade dos transportes públicos foi um dos assuntos do debate promovido pelo Leiagora no início desta semana, onde os vereadores de Cuiabá e opositores da prefeitura, Abílio Brunini (PSC), Diego Guimarães (PP), Dilemário Alencar (Pros), Felipe Wellaton (PV) e Marcelo Bussiki (PSB) se pronunciaram quanto as problemáticas da capital.
 
Os vereadores pontuaram que o preço da tarifa de ônibus de R$3,85, é considerado um valor muito alto, diante do que é oferecido a população. Inclusive, Diego chegou a fazer um abaixo-assinado exigindo melhores condições nos transportes públicos e terminais de Cuiabá.
 
“O transporte coletivo de Cuiabá é de péssima qualidade, se fosse para pagar pelo que ele vale, deveria ser de graça. Quem entra no ônibus coletivo de Cuiabá, entra em uma sessão de tortura. São velhos, lotados, sem ar-condicionado, não existe abrigos de ônibus e os terminais estão abandonados”, afirmou.
 
Para Diego, os cidadãos são afrontados constantemente quando entram no ônibus de Cuiabá. Ele relatou que, por meio de uma iniciativa dele e de seus colegas de Parlamento, foi apresentado um requerimento apontando alguns equívocos no pedido do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de aumentar a tarifa para R$ 4,10 e entraram no Tribunal de Contas do Estado, conseguindo reduzir o valor para R$ 3,85.
 
“Hoje o cidadão paga R$0,25 a menos por passe de ônibus. Essa decisão do Tribunal de Contas, inclusive, foi referendada pelo Tribunal de Justiça, pois os empresários estavam tentando voltar para R$ 4,10”, apontou.
 
O parlamentar explicou que o valor parece que é pouco, mas se somar os R$ 0,25 de cada cidadão, segundo o Tribunal de Contas, geraria um enriquecimento indevido dos empresários. E se contar o número de passageiros de Cuiabá, em um ano, multiplicado por R$ 0,25 daria aproximadamente R$ 10,5 milhões a mais em lucro indevido para esses empresários.
 
Diego disse que com a exoneração do secretário de Comunicação, Junior Leite, o secretário de Mobilidade Urbana, Antenor Figueiredo, passa a ser o mais incompetente da gestão Emanuel Pinheiro.
 
“Porque os semáforos inteligentes não funcionam. Transporte coletivo não funciona. Ele brinca com a cara do cidadão com aquela empresa que presta serviços de remoção, com guardas que multam os veículos. Agora, está promovendo um verdadeiro retrocesso com a taxação e fiscalização excessiva dos motoristas de aplicativo”, disparou.
 
O vereador também relatou que a prefeitura está aceitando uma licitação que permitirá que ônibus mais antigos continuem circulando pela cidade, apenas pintando-os de verde, mas sem estrutura alguma.
 
Wellaton destacou ainda os gastos exorbitantes que Pinheiro tem feito com as construções de pontos de ônibus, como no caso da estação Alencastro que custou mais de R$ 1 milhão e o da Praça Ipiranga mais de R$ 600 mil.
 

Vídeo Relacionado

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • João Moessa de Lima 05/04/2019 às 00:00

    Só agora descobriram isso, o homem e ruim de serviço mesmo sempre foi.

Enquete

Qual sua situação sentimental atual?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet