Cuiabá, terça-feira, 20/08/2019
02:30:09
informe o texto

Notícias / Política Nacional

11/04/2019 às 10:54

Presidentes da Fifa e CBF almoçam com Bolsonaro em Brasília

Leiagora

Presidentes da Fifa e CBF almoçam com Bolsonaro em Brasília

Foto: Reprodução

O primeiro almoço de Rogério Caboclo como presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) será nesta quarta-feira (10), com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília. O convite partiu do próprio governo, segundo a entidade esportiva.

"Vamos falar sobre a Copa América [de 2019, que será no Brasil], a Copa do Mundo sub-17 e outros torneios. Não temos qualquer pedido, só queremos o apoio dos governos. Queremos estabelecer boas relações", disse Caboclo. Por conta do almoço, o mandatário da CBF chegou atrasado e saiu mais cedo do 70º Congresso da Conmebol, que aconteceu pela manhã, na  Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Presidente da confederação sul-americana, Alejandro Domínguez brincou com a ausência do brasileiro. "Já deve estar a caminho de Brasília", disse. O evento começou 8h30, mas Caboclo chegou 9h37 e saiu 10h com destino a Brasília. O motivo do atraso foi que a CBF tentava adiar por algumas horas o encontro com Bolsonaro, a fim de participar do congresso da Conmebol até o fim. No entanto, não foi possível. 

Caboclo fez um discurso ao chegar atrasado, agradeceu aos presentes e cumprimentou os cartolas sul-americanos presentes. O brasileiro tomou posse do cargo de presidente da CBF nesta terça (9). O presidente da Fifa, Gianni Infantino, deixou o evento no mesmo horário que Caboclo. Ele também vai participar do almoço. Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, foi outro convidado, mas como é o chefe do congresso sul-americano, deve atrasar.

A CBF vem tentando aproximação com o governo Bolsonaro há alguns meses. Logo após a eleição do político do PSL, a entidade o convidou para a festa do título brasileiro do Palmeiras, em 3 de dezembro, no Allianz Parque. Na ocasião, o convite partiu do próprio Caboclo, que dividiu camarote com o presidente da República. Presidente da CBF em exercício na ocasião, Antônio Carlos Nunes e toda a cúpula da CBF, como o secretário-geral Walter Feldman, marcaram presença no local.

Após o jogo do Palmeiras, Caboclo comemorou o sucesso do encontro com o presidente eleito. Ele vem celebrando a aliados o encontro com Bolsonaro nesta quarta-feira, em Brasília, e fez um balanço positivo do primeiro contato com o político, no fim de 2018.

Com seus três ex-presidentes envolvidos em denúncias de corrupção -Ricardo Teixeira, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero-, a CBF tenta se aproximar do governo para ter apoio em temas de seu interesse, como o Profut, e ainda espera se blindar de uma futura investigação, segundo apurou a Folha de S.Paulo.
A CBF ainda não havia conseguido estreitar laços com o novo governo. A confederação perdeu aliados importantes em Brasília na última eleição.

Parlamentares próximos à CBF, da chamada bancada da bola, não conseguiram se reeleger. Casos do senador Romero Jucá (PMDB-RR) e dos deputados Marcus Vicente (PP-ES) e Sarney Filho (PV-MA), irmão de Fernando Sarney, vices da entidade. Já Zezé Perrela (PTB-MG) e Vicente Cândido (PT-SP) não se candidataram. Oposicionistas da entidade, como Otavio Leite (PSDB-RJ) e Silvio Torres (PSDB-SP), relatores da Lei do Profut e da CPI da CBF/Nike, também não conseguiram se eleger.
Direto de Rio de Janeiro, Diego Garcia, Folhapress 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet