Cuiabá, sexta-feira, 18/10/2019
02:13:26
informe o texto

Notícias / Cidades

11/04/2019 às 18:17

‘Estamos pedindo socorro’, protestam crianças em prol da Santa Casa

Crianças fizeram um protesto nesta quinta (11) para chamar a atenção das autoridades

Fernanda Leite

‘Estamos pedindo socorro’, protestam crianças em prol da Santa Casa

Foto: Reprodução internet

“Por favor, nos ajude, o câncer não espera”. Crianças estão implorando para que as autoridades façam alguma coisa para que elas continuem realizando tratamento de saúde no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá. O protesto foi realizado nesta quinta-feira (11) em frente à unidade hospitalar.

As imagens foram feitas pela estudante, Juliana Zaine, 19 anos, que realiza tratamento contra leucemia há dois anos e meio na unidade de saúde.

“Meu coração está partido em ver meus irmãozinhos já lutando pela vida e agora tendo que lutar para o hospital onde fazemos tratamento não fechar. Merecemos isso? NÃO, não merecemos, não pedimos para ter CÂNCER, mas temos o direito de ter um tratamento”, questiona ela, revoltada com o caso. Juliane ressalta que é absurdo crianças em tratamento estarem pagando pela irresponsabilidade de um ‘sistema’ e de má gestão.

“Por culpa dos outros estamos padecendo. Isso é revoltante, e não só para nós, pacientes e pais, mas também médicos e enfermeiros, que estão sem receber há meses. Enfermeiros tendo que receber ajuda de cesta básica da população. Onde ficam os nossos direitos e o amor pelo ser humano”, lamentou.

Fechamento

A Santa Casa completa nesta quinta-feira (11) um mês de paralização das atividades. A administração do hospital anunciou o fechamento por causa da falta de repasses da prefeitura no valor de R$ 3,2 milhões. O recurso seria para ajudar a pagar salários dos funcionários que estão há 5 meses sem receber.

Outro problema que acarretou no fechamento do hospital foi relativo a uma dívida superior a R$ 118 milhões, referentes à folha, fornecedores, ações trabalhistas e outros.

Prefeitura veta repasses

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) alegou que a Prefeitura de Cuiabá não assinou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), para que fosse possível a Santa Casa receber o valor de $ 3,5 milhões da Assembleia Legislativa e outros R$ 3,5 milhões da prefeitura, totalizando R$ 7 milhões, porque o Ministério Público Estadual (MPE) se recusou a firmar o acordo com a atual gestão do hospital. Segundo o prefeito, o MP pediu a troca de toda diretoria da Santa Casa para liberar o recurso.

A prefeitura alegou que a instituição deve o montante  no valor de R$ 24.866.260 milhões, referentes a cirurgias eletivas não executadas, exames de diagnósticos eletivos, leitos de retaguarda, emendas pagas sem pactuação e/ou sem contrato e para o setor de oncologia. 

Os R$ 3,6 milhões, conforme a prefeitura,  seriam destinados a uma antecipação de serviços que eram para ser prestados.

O portal Leiagora tem como premissa a preocupação com o social. A Santa Casa sempre teve o apoio e atenção devida da nossa equipe de jornalismo. Confira você mesmo o maravilhoso dia das crianças ao qual o Leiagora contribuiu para que acontecesse. 

Veja aqui: Vo­lun­tá­rios re­a­lizam festa para as cri­anças com câncer na Santa Casa de Cuiabá


*Todas as imagens foram autorizadas pelos pais




 
 
 
 
 

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Como você acha que está a violência em Mato Grosso neste ano?

Você deve selecionar uma opção
Enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet