Cuiabá, quarta-feira, 26/06/2019
07:58:38
informe o texto

Notícias / Cuiabá

22/05/2019 às 11:00

Dia do Abraço: 'O ato ajuda em casos de depressão e estimula a sexualidade'

Para comemorar a data, o Leiagora trouxe algumas informações e histórias interessantes para você

Luana Valentim

Dia do Abraço: 'O ato ajuda em casos de depressão e estimula a sexualidade'

Foto: Reprodução da internet

Sabia que hoje, 22 de maio, comemora-se o Dia do Abraço? Esse ato, que é uma demonstração de carinho, afeto ou amizade, está presente em todas as culturas e, normalmente, pressupõe alguma intimidade.
 
Para comemorar a data, o Leiagora trouxe algumas informações e histórias interessantes para você.
 
A psicóloga Marina Ferreira Leite explicou que o abraço traz uma sensação de bem-estar e felicidade, fazendo com que as pessoas se sintam acolhidas por quem amam. Podendo, inclusive, ajudar em casos de depressão pelo fato de representar um cuidado e amparo.
 
“A pessoa deprimida sente-se desamparada, às vezes angustiada e o abraço dá essa sensação de amparo. Acalma”, disse.
 
Marina falou sobre o caso de uma paciente que sofre de depressão que considera que o abraço tira a dor, o medo, a insegurança, sentindo-se protegida como se nenhum mal fosse acontecer com ela, trazendo paz à mente e no coração.
 
Conforme a terapeuta sexual, Irani Marangão, o abraço traz um sentimento de proteção, troca-se a energia, transmitindo segurança, onde se encontra o afeto. Além de ser o primeiro passo dentro de um relacionamento, seguido do beijo.
 
Irani avaliou que o abraço é muito importante não somente para o casal, mas em todos os sentidos havendo dias que as pessoas necessitam ao menos de um abraço, sendo forma que mais transmite amor.
 
“Nossa! Abraço é tudo para um bom relacionamento. Alguns clientes dizem que, às vezes, nem abraço tem”, ressaltou.
 
A terapeuta acrescentou que, em um momento de dor, como no velório, é o abraço que traz um conforto. Mas adverte que as pessoas deveriam criar um hábito de se abraçarem diariamente.
 
“O abraço é estimulante para a sexualidade, mas traz também grande afetividade. Mas também tem pessoas que não gostam de se abraçar, onde temos que ver o que incomoda”, disse.
 
A prova de que um abraço tem muita força é o caso de Jéssica Camargo, que conta que o abraço que a marcou foi o de sua mãe, pois após anos, foi a primeira vez que ela se sentiu protegida.
 
Como o seu pai já faleceu, Jéssica disse que sente muita falta dele: “Queria abraçá-lo agora. Pois sinto que tudo de ruim vai passar, que, em um abraço, meus problemas, nem que seja por alguns segundos, a dor irá sumir”.
 
Você sabia?

Quem abraça por cima representa que é uma pessoa acolhedora. Já os que abraçam por baixo tem dentro de si o desejo de serem acolhidos. É o que relata a terapeuta holística, Bianca Ogata.
 
“O abraço ideal do ser humano é de coração para coração e de ombro a ombro, de igual para igual, com um braço em cima outro embaixo. Mas não importa muito o tipo de abraço e sim a postura interna com que se abraça”, informou.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Qual seu posicionamento em relação a Reforma da Previdência?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet