Cuiabá, quinta-feira, 27/06/2019
00:11:16
informe o texto

Notícias / Mundo

31/05/2019 às 14:01

Moro recebe lista de torcedores com histórico criminal na Argentina

O governo federal teme que torcedores violentos venham para a Copa América

Leiagora

Moro recebe lista de torcedores com histórico criminal na Argentina

Foto: Gazeta do povo

A ministra de segurança argentina, Patricia Bullrich, entregou nesta sexta-feira (31) a Sergio Moro, em Buenos Aires, uma lista de 5.000 argentinos com histórico criminal por episódios de violência em estádios de futebol, os chamados "barra-bravas".

O governo federal teme que torcedores violentos venham para a Copa América, que acontece de 14 de junho a 7 de julho com jogos em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador. 

"A ideia é evitar que entrem no Brasil e, se entrarem, que não tenham acesso aos estádios", afirmou Moro. "Os turistas e os torcedores latino-americanos serão muito bem-vindos no Brasil, mas vamos barrar torcedores com histórico de violência", completou.

Bullrich acrescentou que, além de adotar essa medida, a Argentina também enviará uma equipe de agentes que atuará nas cidades em que a seleção argentina for jogar, "para evitar que ocorram distúrbios".

O acordo firmado entre os dois países, disse Moro, pode se estender, num segundo momento, aos outros da região, mas se inicia com esses dois "por serem os de maior população e com mais problemas com torcedores violentos e inadaptados".

Moro está em Buenos Aires para encontros preparatórios da visita do presidente Jair Bolsonaro ao país, no próximo dia 6. 

O ministro brasileiro aproveitou a ida ao país para assistir à final da Recopa Sudamericana, nesta quinta (30). Moro é torcedor do Athletico, derrotado por 3 a 0 pelo River Plate na decisão.

No evento desta sexta-feira, estavam presentes representantes dos demais países que participam do torneio no Brasil. Porém, estes não entregaram listas de torcedores violentos para que o mesmo procedimento seja realizado com os visitantes de outras nacionalidades.

Moro afirmou que o Brasil possui um registro parecido de torcedores "inadaptados" que também compartilhará com países da região quando houver competições internacionais semelhantes.

Bullrich chamou a atenção para o fato de alguns grupos de "barra-bravas" estarem ligados a cadeias de crime internacional, e que este havia sido um dos temas da reunião com Moro. Porém, nenhum dos dois ministros deu detalhes sobre este assunto.
Direto de Buenos Aires, Sylvia Colombo / Folhapress

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Qual seu posicionamento em relação a Reforma da Previdência?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet