Cuiabá, quarta-feira, 19/06/2019
15:16:27
informe o texto

Notícias / Mundo

09/06/2019 às 15:35

Centenas de manifestantes são presos durante eleição presidencial no Cazaquistão

Leiagora

Centenas de manifestantes são presos durante eleição presidencial no Cazaquistão

Foto: Divulgação

A polícia do Cazaquistão prendeu cerca de 500 manifestantes que protestavam contra o que eles chamam de eleição presidencial "antidemocrática", realizada neste domingo (9).

O vencedor do pleito deve ser o presidente interino Kassym-Jomart Tokayev, 66. Ele foi escolhido para a sucessão por Nursultan Nazarbayev, que governou o país rico em petróleo durante quase 30 anos e deixou o poder em março.

Segundo pesquisa boca de urna do Instituto Kogamdyk Pikir, Tokayev teve 70% dos votos.

Tokayev, que comandava o Senado, é um diplomata de carreira formado em Moscou e já serviu como chanceler e primeiro-ministro do Cazaquistão.

Centenas de pessoas gritavam "vergonha" nas manifestações, realizadas em Almaty e Nur-Sultan, capital do país, que foi rebatizada após sugestão do próprio Nazarbayev.

"Cerca de 500 pessoas foram transferidas para delegacias de polícia nas cidades de Nur-Sultan e Almaty", disse o vice-ministro do Interior, Marat Kozhayev. Os manifestantes foram descritos pelo governo como "radicais que tentam desestabilizar a sociedade".

Ainda de acordo com Kozhayev, dois policiais foram feridos por pedras atiradas pelos ativistas.

O maior opositor de Tokayev e Nazarbayev, o ex-banqueiro Mujtar Ablyazov, atualmente exilado, convocou protestos por todo o país neste domingo.

Segundo a ONG britânica Netblocks, que monitora atividades na rede, o acesso à internet e a serviços de streaming foi bloqueado no país durante a eleição, já no começo da manhã.

O acesso ao aplicativo de mensagens Telegram e ao Facebook também foram cortados em Almaty.

Para muitos dos 12 milhões de eleitores registrados, Tokayev era o único rosto familiar entre os sete candidatos à Presidência.

"Bom, Nazarbayev não está mais na cédula e eu não conheço os outros candidatos", disse a pensionista Natalya.

Nazarbayev, 78, que tem o título oficial de yelbasy (líder nacional), continua a comandar o partido dominante Nur Otan. Nas eleições passadas, descritas por observadores ocidentais como não livres e injustas, ele geralmente tinha mais de 90% dos votos.

Após votar em Nur-Sultan, Tokayev pediu tolerância aos manifestantes e aos policiais e disse que pretende chamar jovens ativistas críticos ao governo para integrar um "comitê especial" de promoção do diálogo.

Direto de São Paulo- Folhapress

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet