Cuiabá, segunda-feira, 01/06/2020
13:38:39
informe o texto

Notícias / Variedades

19/06/2019 às 09:38

Theatro Fúria e Coletivo Coma A Fronteira apresentam intervenção urbana na Praça da Mandioca

"A Justiça dos poderes a mim conferidos" será realizada no sábado (29), às 22h

Leiagora

Theatro Fúria e Coletivo Coma A Fronteira apresentam  intervenção urbana na Praça da Mandioca

Foto: Pedro Duarte, Coma a Fronteira

No sábado, dia 29/06 às 22h o Theatro Fúria em parceria com o Coletivo Coma A Fronteira apresenta a intervenção urbana "AJustiçaDosPoderesAMimConferidos" no Leviana Bar – Praça da Mandioca.

"A intervenção urbana no quotidiano de uma cidade é algo que existe para causar estranhamento, chamar a atenção e sugerir interpretações a respeito do que se faz na intervenção, geralmente com o intuito de provocar a reflexão aos frequentadores do espaço urbano. É uma maneira de fazer a cidade respirar, propondo uma ação, movimento ou manifestação num espaço onde geralmente as pessoas apenas repetem uma rotina", explicou o ator Caio Ribeiro.

“A pesquisa a respeito desta intervenção/performance se iniciou em 2016 em intercâmbio do Theatro Fúria com a Cia Aqueles Dois. Estreou no Revirado Cênico do Palco Giratório deste mesmo ano, foi apresentada no Festival de Monólogos e Breves Cenas de Vilhena em 2017 e desde então, tem sido fonte de pesquisa e experimentações do grupo que hoje investiga, juntamente com o artista Caio Ribeiro (Coma a Fronteira), o arquétipo da justiça em suas mais variadas formas e culturas, considerando a relação com os privilégios que ela mesma oferece”, explicou a atriz Carolina Argenta, que interpreta a justiça.

Os atores pontuam que a peça coloca em questão a figura da justiça considerada indispensável em uma democracia.

"Já se perguntou: qual a importância da justiça hoje em dia? A quem e a que serve esta figura feminina de olhos vendados que segura uma balança e uma espada? A justiça tem muitas facetas, e na maioria delas é vista como um ser incorruptível, que tem o discernimento para conseguir fazer o melhor juízo das coisas. A questão é que o acesso à justiça está associado a um sistema gigantesco, marcado por pessoas, leis e burocracias. Todo esse sistema conseguiu fazer com que a justiça caminhe conforme caminham aqueles que conseguem se apropriar deste sistema. Quem controla a justiça?", disse.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet