Cuiabá, terça-feira, 16/07/2019
12:46:16
informe o texto

Notícias / Judiciário

10/07/2019 às 15:11

Juiz desmembra ação e determina interrogatórios de réus da Sodoma

O caso investiga suposto esquema de fraudes à licitação, peculato, corrupção e organização criminosa em contratos firmados entre empresas e o Governo de Silval Barbosa

Maisa Martinelli

Juiz desmembra ação e determina interrogatórios de réus da Sodoma

Foto: Pauta Extra

O juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, determinou o desmembramento da ação penal oriunda da quarta fase da Operação Sodoma. O objetivo é dar celeridade ao processo.

“DETERMINO o desmembramento da presente ação penal em relação ao réu Francisco Anis Faiad, em observância ao princípio da celeridade processual. Após o desmembramento, façam os autos conclusos para novas deliberações”, diz trecho de decisão.

O caso investiga suposto esquema de fraudes à licitação, peculato, corrupção e organização criminosa em contratos firmados entre as empresas Marmeleiro Auto Posto LTDA e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática LTDA com o Governo do Estado, entre os anos de 2011 e 2014.

O processo estava suspenso para o ex-secretário de Administração, advogado Francisco Faiad, que moveu uma exceção de suspeição contra a então juíza Selma Arruda, que atuava no caso. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso julgou procedente a suspeição, e anulou todos os atos decisórios de Selma contra Faiad. Entao o juiz Jorge Tadeu retomou o caso, e separou Faiad deste processo, para que ele pudesse responder em uma ação penal separada.

Diante disso, o magistrado agendou, para o próximo mês de agosto, interrogatórios com os réus do processo, divididos em três dias. No dia 27, serão interrogados o ex-governador Silval Barbosa; o ex-chefe de gabinete Silvio Cezar Corrêa Araújo, e o ex-secretário Cesar Roberto Zilio.

No dia 28, será a vez de Pedro Elias Domingos de Mello, Juliano Cezar Volpato e Valdísio Juliano Viriato.

Já no dia 29, serão interrogados Edézio Correa, Alaor Alvelos Zeferino de Paula, Diego Pereira Marconi e José de Jesus Nunes Cordeiro.

“Com relação a esta ação penal, considerando que cessou o motivo da suspensão, DETERMINO o prosseguimento da ação penal e, via de consequência, DESIGNO AUDIÊNCIA DE INTERROGATÓRIO”, finalizou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Qual seu posicionamento em relação a Reforma da Previdência?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet