Cuiabá, domingo, 12/07/2020
01:45:44
informe o texto

Notícias / Geral

25/07/2019 às 09:57

Conhecer e estudar a cultura indígena – mais uma etapa do projeto “Pérola Negra – quebrando paradigmas”

A primeira fase do projeto estudou a cultura afro e a participação do negro em setores importantes da sociedade

Leiagora

Conhecer e estudar a cultura indígena – mais uma etapa do projeto “Pérola Negra – quebrando paradigmas”

Foto: Assessoria

O Projeto “Pérola Negra - Quebra de Paradigmas” trabalhou em sala, na escola municipal Mauro Weis, os temas da história e cultura afro-brasileira e africana, que foi impactante para os alunos e, atualmente, trabalham a cultura indígena. No Pérola Negra os alunos viram que sucesso e descobertas não são méritos apenas de parte de uma sociedade, mas que todos podem alcançá-los, indiferente da cor da sua pele, do seu cabelo, enfim, da sua raça, sem se sentirem diminuídos ou constrangidos pelas diferenças.

Atualmente a escola está trabalhando a cultura indígena. Além dos temas trabalhados em sala, foi realizada uma aula de campo onde os alunos do 7º e 8º ano tiveram a oportunidade da troca de conhecimentos com os indígenas Xavantes, comunidade Sangradouro e aprenderam sobre a dança que tem um ritual que remonta dos antepassados e alguns costumes que são peculiares da cultura indígena.

         Alunos e professores visitaram a Escola Estadual Indígena E.E.I. São José Sangradouro e foram recebidos pelo diretor Bartolomeu Patira Pronhopa, e os professores (as) Osvaldo Buruwê, Canelida Tisinhatse, Martinho Tserêiêdi, Caetano Tserewa`u, Donata Roipini`ô  que fizeram relatos importantes sobre a Instituição - como funciona a escola, os métodos de ensino e  a importância da escola na aquisição de conhecimento e aprendizagem de uma segunda língua -  a língua portuguesa - para leitura, compreensão e atuação nos contextos urbanos, além dos limites do território indígena e da aldeia.

Segundo a professora Kélcia Patrícia, os alunos tomaram conhecimento da identidade cultural dos povos indígenas, a aprendizagem da língua materna e, consequentemente, dos demais elementos imateriais e materiais que compõem a formação da identidade dos indígenas Xavante e são vitais na preservação, manutenção e resistência de um povo. “Desde os nomes na língua materna, os hábitos alimentares, os costumes, as danças, a construção e formação do sentimento de pertencimento que são essenciais na formação e preservação de um povo”.

Pela ótica da professora Kélcia, a aula de campo e o intercâmbio cultural entre os alunos da escola municipal Mauro Weis e os indígenas Xavante, de Sangradouro, possibilitou compreender novas narrativas, reflexões e percepções sobre a etnia daquela comunidade indígena - “os alunos não indígenas puderam perceber por meio das trocas de experiências com os indígenas e questionar algumas falas carregadas de preconceitos e de visões estereotipadas sobre os povos indígenas”. A aula de campo impactou, segundo ela, positivamente nos alunos não indígenas; “isso ficou perceptível pelas opiniões e compartilhamento de relatos de experiência realizado após o intercâmbio cultural”.

A escola Mauro Weis proporciona aos alunos conhecimentos que complementam os que são trabalhados rotineiramente na sala de aula – a direção da escola está sob a responsabilidade da professora Telma Sônia de Souza e os coordenadores Marcelo de Souza, Jackelliny Castelhano e Sandra Peres incentivam iniciativas que possam enriquecer intelectualmente os alunos.

O prefeito Léo Bortolin, ao tomar conhecimento desse projeto, afirmou que “se sente feliz e orgulhoso em ver o interesse da equipe da escola Mauro Weiss ir além com seus alunos, avançar, romper barreiras e fazer a diferença; os professores envolvidos estão de parabéns e, esse trabalho é um exemplo para todos nós com um recado claro – não podemos nos acomodar”.

 
Direto de Primavera do Leste, ASCOM

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet