Cuiabá, quinta-feira, 19/09/2019
19:17:44
informe o texto

Notícias / Política

15/08/2019 às 08:41

Botelho: ‘nova diretoria do DEM é provisória, pode ser mudada a qualquer momento’

O deputado disse que houve uma conversa de que era para deixar uma parte dos membros mais antigos e a outra metade de pessoas novas dentro da diretoria do DEM

Luana Valentim

Botelho: ‘nova diretoria do DEM é provisória, pode ser mudada a qualquer momento’

Foto: Reprodução da internet

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), disse nesta quarta-feira (14), que houve uma conversa de que era para deixar uma parte dos históricos, ou seja, os membros mais antigos e a outra metade de pessoas novas dentro da diretoria do partido estadual.

O suplente de senador e ex-deputado federal, Fábio Garcia, ‘atropelou’ o senador Jayme Campos e o seu irmão, o ex-governador Júlio Campos e trocou toda a diretoria do partido em Cuiabá, na tentativa de evitar um possível apoio ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) que, ao que tudo indica, irá pleitear à reeleição.

Saiba Mais: Novo presidente do DEM desmente briga com Campos: 'espaço deles é inquestionável'

Botelho acredita que essa é uma chapa provisória podendo ser mudada a qualquer momento, uma vez que não tem ninguém colocando empecilhos.

“Eu falei com o ex-deputado Fabio Garcia que me disse que não tem problema e a qualquer hora pode mudar se for a vontade de Júlio Campos e Jayme Campos. Então não tem nada, talvez houve pouca conversa, mas não vai ter atrito nenhum sobre isso”, informou.

O parlamentar ainda descartou a possibilidade de querer a presidência ou vice-presidência do partido estadual.
Quanto a notícia de que o Governo Federal está tentando barrar o empréstimo de U$ 250 milhões junto ao Banco Mundial, Botelho disse que recebeu com estranheza.

O empréstimo solicitado pelo governador Mauro Mendes (DEM) é muito esperado, pois será utilizado para dar uma equilibrada nas contas e fazer os investimentos necessários no Estado.

“Quando preparamos isso [empréstimo] aqui, o Tesouro Nacional esteve junto, a Secretaria do Tesouro Nacional com seus técnicos estiveram aqui acompanhando então estávamos tendo como certa essa aprovação. Agora veio essa negativa”, destacou.

Botelho acredita que com a decisão do Supremo Tribunal Federal essa negativa será revista. Lembrando que a saúde financeira do Estado está complicada, pois ainda gasta-se mais do que se arrecada.

“Quando isso ocorre é porque a situação não é boa. Então, caso não tenha essa condição de aprovar e ter que pagar mais R$ 100 milhões realmente vai pesar e complicar muito para o Estado fechar o ano”, frisou.

O deputado ressaltou que com a vinda do Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações (FEX) no valor de R$ 500 milhões irá equilibrar as contas, ficando ‘tudo bem’.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Você está satisfeito (a) com a gestão do governador Mauro Mendes?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet