Cuiabá, segunda-feira, 16/12/2019
07:14:57
informe o texto

Notícias / Geral

19/08/2019 às 09:16

Em audiência pública, Câmara debate família como pilar para sociedade estruturada

O principal assunto abordado foi o questionamento - Família, como vai a tua?

Leiagora

Em audiência pública, Câmara debate família como pilar para sociedade estruturada

Foto: Assessoria

A Câmara Municipal de Primavera do Leste realizou na noite desta quarta-feira (14) uma audiência pública com o intuito de trazer uma reflexão e buscar mecanismos para fortalecer as famílias e, conseqüentemente, ter uma sociedade mais estruturada. O evento é inserido no cronograma da Semana da Família, promovida pela Igreja Católica, para discutir a temática. O principal assunto abordado foi o questionamento - Família, como vai a tua? -. Romão Viana, agrônomo, gestor de pessoas, foi quem ministrou a palestra que debateu a família como pilar para uma sociedade estruturada. Ele demonstrou a importância da espiritualidade e de criar filhos que sejam melhores e que possam fazer melhor do que a geração atual tem feito.

Durante a explanação, Romão falou sobre a importância do pensar em sucessores e, fundamentalmente em uma ótica de pessoas que façam melhor do que já foi feito. “Definimos o ser bem-sucedido de forma errada, porque é automático pensarmos em coisas matérias. Precisamos pensar em fazer sucessores que façam melhores que nós”. Ele ainda lembrou que para isso acontecer é preciso fortalecer um tripé – inteligência, emocional e espiritual -. “Principalmente a espiritual, que é o que tem nos faltado atualmente. Na medida em que pai e mãe dobram os joelhos estão fortalecendo uma geração”.

Romão Viana palestrante 

O questionamento – Família, como vai a sua? – já foi abordado pela Igreja Católica, em 1994, na Campanha da Fraternidade, realizada no período da quaresma. Conforme o padre Eanes, “a família sempre foi uma preocupação para Igreja e, há 30 anos, realiza a Semana da Família. Quando olhamos para família e perguntamos  ‘como está a família?’, podemos resolver problemas que afligem a sociedade. Precisamos discutir a família, de forma pública, tentando buscar leis e acima de tudo colocar Deus dentro desses lares e, mais do que isso - tomar consciência que somos responsáveis por construir uma sociedade estruturada”.

Mesa de honra formada para debater a família

Para o vereador Juarez Faria Barbosa (PDT), autor da propositura que requereu a audiência na Casa de Leis, a família é um patrimônio nacional. “Precisamos discutir e traçar os caminhos para que possamos fazer a construção de uma família sólida e estruturada, porque é assim que vamos mudar a nossa realidade”. Ele ainda lembrou que quando se pensa em família, é preciso pensar necessariamente na violência doméstica que cresce a cada dia. “Temos que mudar esses indicadores de agressões contra mulheres. Isso demonstra que a família não vai bem e, se a família não vai bem, a sociedade não é sólida”.  

O representante da Igreja Evangélica, Pastor Rubem Grubert, comentou que “o Brasil é uma nação abençoada e estamos entre as seis maiores nações do planeta, mas quando falamos de violência, estamos na 116ª posição no ranking mundial. Estamos vivendo tempos difíceis e isso é preocupante. Temos que estar atento revendo conceitos e princípios”.

Pastor Rubens representante da Igreja Evangélica 

Na ocasião, a secretária de Assistência Social, Márcia Rotilli, afirmou que o Poder Público se preocupa com a família, principalmente a Pasta em que atua, priorizando políticas públicas que trabalham as relações familiares. “Em nossos atendimentos fortalecemos os vínculos, para enfrentar todas as questões relacionadas a violência domestica. Entendemos que “fortalecer a proteção da família é transformar a sociedade”.

Dados de violência contra mulher são alarmantes,

em Primavera do Leste

Carmen Betti 

Presidindo a audiência pública, a vice-presidente, Carmen Betti (PSC) explanou alguns dados do município, levantados pela Promotora Nayara Scolfaro, que mostrou registros de violência contra mulher crescendo absurdamente a cada ano. “De janeiro até dezembro de 2018, 313 atendimentos da Polícia Militar foram de ocorrências a agressões contra mulher. Esse número totaliza 15% das ocorrências. Já em 2019, até junho, foram registrados 119”. Ela ainda relatou que o Conselho Municipal da Mulher realizou 63 atendimentos esse ano, enquanto no ano passado, de janeiro a dezembro, foram 136. “E para que possamos melhor entender a gravidade, na Vara Criminal da Comarca de nosso município tramitam só neste ano 507 processos e 326 procedimentos”.

Para a parlamentar, a violência domestica tem prejudicado muito as famílias. “É importante discutirmos com autoridade, igrejas e instituições. Precisamos unir forças para mudar a realidade. Temos que fazer uma força tarefa, porque isso em refletido em outras áreas da sociedade”.  

 Supere-se

Sirlei Theis palestrante 

 A audiência pública também contou com a palestrante Sirlei Theis, que é advogada, gestora pública, palestrante, treinadora comportamental e foi candidata a vice-governadora do Estado de Mato Grosso, nas eleições de 2018. Ela que sofre violência durante anos alertou os participantes das várias formas de violência e contou a sua história de vida.

Segundo Sirlei, a mulher vítima de violência passa por um ciclo até chegar nas agressões físicas. “Existem sinais que demonstram que a mulher é vítima de um relacionamento abusivo. Primeiro começa com um ciúme excessivo, mas que se assemelha bastante com o excesso de autocuidado; em seguida surge a invasão de privacidade; chantagem; destruição da autoestima; invalidação de sentimentos e comunicação; controle financeiro; entre outros.”

Sirlei reitera que esse é o funcionamento do ciclo até chegar à fase de violência física. Para ela, a mulher muitas vezes demora em quebrar o ciclo porque tenta salvar o casamento, por ser ensinada que casamento é pra vida toda. Na oportunidade, ela apresentou o projeto criado por ela “supere-se” que tem o objetivo de realizar um trabalho de prevenção e de minimizar os números de mulheres agredidas, fortalecendo o público feminino e levando informação. 
 Direto de Primavera do Leste, DRIELY PINOTTI, Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet