Cuiabá, sexta-feira, 22/11/2019
01:29:47
informe o texto

Notícias / Geral

19/08/2019 às 15:22

​Número de mortes na Serra de São Vicente aumentou 75% após desligamento de radares

Não há previsão para que os radares fixos sejam religados.

Iury Lupaudi

​Número de mortes na Serra de São Vicente aumentou 75% após desligamento de radares

Foto: LTV/Leiagora

O número de mortes no trecho de aproximadamente 20 quilômetros da BR 364 na Serra de São Vicente, que fica entre Cuiabá e Rondonópolis, aumentou 75% desde que os radares fixos foram desligados.

De acordo com o Dnit, os radares foram desabilitados a pedido do Governo Federal. Eram oito no trecho da Serra de São Vicente, quatro em cada pista.

Com a certeza de que não serão multados, os motoristas abusam da velocidade e o resultado disso é que o número de mortes disparou no trecho.

Entre janeiro e junho de 2018 foram registradas 4 mortes no trecho, este número subiu para 7 nos seis primeiros meses deste ano, aumento de 75%.

Mesmo assim não há previsão para que os radares fixos sejam religados. A Polícia Rodoviária Federal tem um posto de fiscalização próximo à Serra de São Vicente, mas está impedida de usar radares móveis para fiscalizar o excesso de velocidade.

Vídeo Relacionado

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet