Cuiabá, quinta-feira, 17/10/2019
01:39:18
informe o texto

Notícias / Política

21/08/2019 às 15:23

Sindicato é contra reprovação de servidor de carreira para cargo de diretor da AGER

José Rodrigues foi indicado pelo governador Mauro Mendes (DEM) e sabatinado na Assembleia Legislativa, no último dia 14 de agosto

Fernanda Leite

Sindicato é contra reprovação de servidor de carreira para cargo de diretor da AGER

Foto: Reprodução internet

Associação dos Servidores Efetivos da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Asager) considera como injustiça a não indicação do servidor de carreira o anlista regulador, Emerson Almeida de Souza, para o cargo de diretor da Agência de Regulação dos Serviços Delegados (Ager-MT). 

O presidente  da Asager, James Jaudy, em entrevista ao Leiagora,  disse que o sindicato está esperançoso com a indicação de José Rodrigues Rocha Júnior, que sabatinado na Assembleia Legislativa, no último dia 14 de agosto. Foram 17 votos favoráveis à indicação.

A classe lamentou que o servidor indicado por eles não tenha sido o escolhido. “É preciso esclarecer que o referido servidor não obteve qualquer tipo de indicação política ao cargo em questão. O fato é que esta associação, por seus membros e de forma democrática através de Assembleia Geral Extraordinária, promoveu a escolha de um dos Analistas Reguladores para recomendar sua indicação ao Governador do Estado de MT à vaga ao cargo de Diretor. Os servidores questionam a quem interessa a desaprovação de um servidor público efetivo que, legalmente constituído, sempre trabalha em prol do bem público?”, questionam.

O possível motivo da rejeição pelos deputados é o fato de ser investigado pelo Ministério Público Estadual (MPE) por supostas irregularidades na licitação do transporte intermunicipal.

Consta na nota que o servidor jamais foi citado em alguma delação ou foi alvo de mandado judicial. “Quanto às acusações postas, esclarecemos que o colega jamais foi citado em qualquer delação, nunca sofreu condução coercitiva, nunca teve sua casa ou seu setor de trabalho na AGER sujeitos à busca e apreensão, não é processado em qualquer esfera judicial ou administrativa, não sendo réu em nenhum processo judicial. As investigações que sob ele recaíram se refere - única e exclusivamente - pela elaboração de um trabalho técnico, feito seguindo ordens superiores e que apenas esclarecia toda a situação que se encontrava o sistema de transporte público intermunicipal de passageiros do Estado de Mato Grosso. Entendemos, também, que os referidos ataques ao colega tem como objetivo real desqualificar a categoria dos Analistas Reguladores da AGER-MT”,  defenderam.

Quanto Rocha Júnior,  ele  foi secretário de Assistência Social de Cuiabá na gestão Mauro e adjunto da Setas no Governo Pedro Taques (PSDB) e ex-secretário da SETECS , na gestão do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi (PP).
 
Carta aberta 

A ASAGER - Associação dos Servidores Efetivos da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso vem a público penhorar seu incondicional apoio ao Servidor Analista Regulador Emerson Almeida de Souza, que teve seu nome reprovado para nomeação ao cargo de Diretor Regulador de Transportes e Rodovias da AGER/MT.

Inicialmente, é preciso esclarecer que o referido servidor não obteve qualquer tipo de indicação política ao cargo em questão. O fato é que esta associação, por seus membros e de forma democrática através de Assembleia Geral Extraordinária, promoveu a escolha de um dos Analistas Reguladores para recomendar sua indicação ao Governador do Estado de MT à vaga ao cargo de Diretor Regulador de Transportes e Rodovias da AGER.

O servidor público, concursado e efetivo, Emerson Almeida de Souza foi escolhido pela maioria absoluta dos Analistas Reguladores, sendo seu nome posteriormente encaminhado à Casa Civil do Governo do Estado. E assim, atendendo a uma solicitação da categoria, o nome dele foi indicado à sabatina na Assembleia Legislativa.

Consideramos como injustiça a não aprovação do nome do Advogado Emerson Almeida de Souza para compor a Diretoria da AGER, uma vez que possui singular conhecimento, qualificação e seriedade no trato com a coisa pública, especialmente com os assuntos técnicos de competência legal da AGER, onde no período de 15 anos como servidor público concursado e efetivo, exerceu os cargos de Coordenador Regulador de Estudos Econômicos e de Advogado Geral Regulador, desenvolvendo com brilhantismo e honestidade todas as atribuições a ele confiadas. Associação dos Servidores Efetivos da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso Av. Carmindo de Campos, Nº 329 – Shangri-lá Cuiabá/MT – CEP: 78.070-100 PABX -Fone/Fax: (65) 3618-6100 / 3618-6145 / 3618-6131 2 Sem sombra de dúvidas, o citado Servidor foi esclarecedor, seguro e demonstrou grande conhecimento das matérias afeitas à AGER, e não foi menos brilhante em sua sabatina do que normalmente o é em seu trabalho diário.

Quanto às acusações postas, esclarecemos que o colega jamais foi citado em qualquer delação, nunca sofreu condução coercitiva, nunca teve sua casa ou seu setor de trabalho na AGER sujeitos à busca e apreensão, não é processado em qualquer esfera judicial ou administrativa, não sendo réu em nenhum processo judicial. As investigações que sob ele recaíram se refere - única e exclusivamente - pela elaboração de um trabalho técnico, feito seguindo ordens superiores e que apenas esclarecia toda a situação que se encontrava o sistema de transporte público intermunicipal de passageiros do Estado de Mato Grosso.

Entendemos, também, que os referidos ataques ao colega tem como objetivo real desqualificar a categoria dos Analistas Reguladores da AGER-MT, que nunca se curvaram, não se curvam e jamais se curvarão a qualquer interferência fora dos ditames legais que regem o sistema regulatório brasileiro, seja ela política ou econômica, e ainda, garantimos à sociedade que nossas manifestações técnicas serão sempre imparciais, independentes e desprovidas de imediatismo demagógico, conduzindo a uma decisão regulatória que atenda aos reais interesses dos serviços públicos delegados.

Por fim, acreditamos que o Analista Regulador, Advogado Emerson Almeida de Souza, nunca se desviou dos deveres exigidos a um servidor público. Sua atuação sempre foi pautada pela ética e comprometida com os ditames técnicos, razão pela qual sua reprovação é classificada por esta associação como, no mínimo, estranha. Resta-nos perguntar: a quem interessa essa desaprovação de um servidor público efetivo que, legalmente constituído, sempre trabalha em prol do bem público?

James Gonçalo de Arruda Jaudy 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Analista 21/08/2019 às 00:00

    Pra quem vive a realidade dentro da Agência sabe da capacidade técnica e seriedade do analista Emerson Almeida. Importante ressaltar que trata-se de servidor idôneo e extremamente competente. Sua reprovação é fruto de interesses politicos. Interesses estes totalmente contrários a eficiência dos serviços prestados pela AGER.

Enquete

Como você acha que está a violência em Mato Grosso neste ano?

Você deve selecionar uma opção
Enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet