Cuiabá, quinta-feira, 19/09/2019
21:17:13
informe o texto

Notícias / Agro e Economia

05/09/2019 às 10:57

Programa Terra a Limpo será implantado no Intermat em Mato Grosso

A ferramenta é gratuita e foi desenvolvida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2/ Rio de Janeiro)

Leiagora

Programa Terra a Limpo será implantado no Intermat em Mato Grosso

Foto: Reprodução

O Sistema Integrado de Gestão Documental (SIGA-DOC), tecnologia que permitirá a gestão de documentos de forma eletrônica, reduzindo custos e a utilização de papel, facilitando o controle e rastreamento de processos, bem como o atendimento ao cidadão será implantado no INTERMAT – Instituto de Terras de Mato Grosso -. A ferramenta é gratuita e foi desenvolvida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2/ Rio de Janeiro).

O programa Terra a Limpo será o projeto-piloto para o teste do SIGA-DOC. A escolha foi feita devido à demanda de mais de 50 mil processos em papel que precisam ser analisados pela Instituição. O Terra a Limpo destina cerca de R$ 70 milhões para levar a titulação de terras do meio rural para mais de 80 mil famílias que habitam a Amazônia Legal do Estado.

De acordo com o secretário adjunto de Planejamento e Gestão de Políticas Públicas da secretaria de Planejamento, Anildo Correa, a expectativa é que o sistema possa trazer economia tanto para o Estado quanto para o cidadão, facilitando o acesso da população que mora no interior de Mato Grosso aos serviços do Intermat.

“O cidadão que depende do Intermat não precisará se deslocar do seu município e vir a Cuiabá para assinar um documento ou resolver problemas com a sua propriedade, como é o caso de muitos produtores rurais. A partir do momento que o sistema for implantado e estiver funcionando em sua totalidade isso poderá ser feito eletronicamente”, declarou o secretário.

Segundo o presidente do Intermat (Instituto de Terras de Mato Grosso), Francisco Serafim, a implantação também trará ganhos de agilidade e qualidade ao processamento de informações do programa Terra a Limpo. “O sistema proporcionará a segurança e a qualidade das informações e nos arquivos de dados que nós precisamos. Vários órgãos federais já estão contemplados e o custo é praticamente zero”, ressaltou.

“A implantação desse sistema fará com que possamos melhorar as rotinas de trabalho e, principalmente, de atendimento ao cidadão. Além disso, agilizará a instrução, trâmite e análise dos processos de regularização fundiária no Estado”, acrescentou Benedito Strobel, coordenador do Terra a Limpo.

Não foi previsto quando a fase de testes começa. A informação é da assessoria
Direto da redação, Assessoria

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Você está satisfeito (a) com a gestão do governador Mauro Mendes?

Você deve selecionar uma opção
+enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet