Cuiabá, quinta-feira, 17/10/2019
01:19:45
informe o texto

Notícias / Política

20/09/2019 às 08:31

Oposição afirma que irá fiscalizar se Pinheiro convocará aprovados para HMC

Os vereadores pontuaram que o prefeito tem feito apadrinhamentos políticos para o HMC no lugar dos aprovados no processo seletivo

Luana Valentim

Oposição afirma que irá fiscalizar se Pinheiro convocará aprovados para HMC

Foto: Divulgação

Os vereadores de Cuiabá Diego Guimarães (PP) e Abílio Brunini (PSC) declararam ao Leiagora nesta quinta-feira (19), que ficarão em cima do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) fiscalizando se ele realmente irá cumprir a decisão do Tribunal de Contas do Estado que proibiu a ele e ao diretor geral da Empresa Cuiabana Alexandre Beloto Magalhães de contratar pessoal para o Hospital Municipal de Cuiabá que não sejam os aprovados no processo seletivo sob pena de multa de 10 UPFs.

A decisão atendeu a uma Representação de Natureza Externa proposta pelos vereadores que fazem oposição ao prefeito, Abílio Júnior (PSC), Felipe Wellaton (PV), Marcelo Bussiki (PSB), Diego Guimarães (PP) e Dilemário Alencar (Prós) que acusam Pinheiro de fraudar o processo seletivo da unidade ao contratar por indicação politica e deixar de fora os aprovados.

Diego destacou que se for contabilizar, há mais de 20 decisões contra a gestão do Emanuel Pinheiro, mas ele faz disso algo corriqueiro no seu dia a dia. Por isso que o TCE determinou que o emedebista cumpra a lei.

“Tem que fazer concurso e processo seletivo e não contratação direta, o que ele tá fazendo é colocar apadrinhados políticos dentro do HMC e deixando quem fez processo seletivo ou aguardando concurso a mercê da sorte. Então entra apadrinhados políticos e quem tem capacidade fica de fora”, frisou.

Outra proibição foi quanto a contratação de empresas terceirizadas que, segundo Diego, era para substituir pessoas que deveriam ser contratadas por concurso ou processo seletivo.

O parlamentar ressaltou que aqueles que foram contratados após processo seletivo tem que ser exonerado. Afirmando que, caso Pinheiro descumpra a decisão, poderá receber multa porque já tinha decisão determinando que a contratação ocorresse por meio de processo seletivo.

Já Abílio afirma que houve uma fraude na contratação de pessoal para o HMC, pois o prefeito contratou pessoas que não foram aprovadas, mas por indicação política.

“O prefeito tem que exonerar quem entrou no jeitinho e chamar quem passou no processo seletivo. O Ministério Público é mais rígido ainda, fala dessa falta de lisura em que o prefeito fica inventando história para dizer que esta fazendo o processo seletivo’, destacou.

O parlamentar disse que por um lado, o prefeito faz o processo seletivo, mas de outro contrata por indicação política e não faz o concurso público que é o que a legislação prevê. Avaliando ser uma falta de lisura de Pinheiro, ou seja, ele estaria mentindo mais uma vez para a população.

“O prefeito é mentiroso não tem como imaginar o que ele vai fazer. O TCE e o MP entendem que o gestor público tem o princípio da boa-fé e sempre agirá em prol do bem das pessoas. Eu já tenho que o Emanuel Pinheiro tem o princípio da má-fé”, disparou.

Abílio garantiu que ficará em cima o tempo todo fiscalizando se o prefeito irá cumprir a decisão do TCE. ‘Vamos brincar de polícia e ladrão, ele na frente correndo e a gente atrás’.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Como você acha que está a violência em Mato Grosso neste ano?

Você deve selecionar uma opção
Enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet