Cuiabá, terça-feira, 15/10/2019
03:33:53
informe o texto

Notícias / Judiciário

08/10/2019 às 07:45

Desembargador aposentado teria cobrado R$ 1 milhão para não cassar Riva

Em uma proposta de delação premiada, o ex-presidente da AL teria relatado como funcionava diversos esquemas de corrupção no Parlamento desde 1995.

Fernanda Leite

Desembargador aposentado teria cobrado R$ 1 milhão para não cassar Riva

Foto: Hipernoticias

Na proposta de uma suposta colaboração premiada direcionada ao Ministério Público Estadual (MPE), o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva, teria citado que pagou R$1,1 milhão ao desembargador aposentado, Evandro Stabile, para que fosse dividido entre os membros do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para  não ter o seu mandato cassado.

“Quanto ao valor repassado por XXXXXX ao ex-desembargador Evandro Stabile no montante de R$1.100.000,00 (um milhão e cem mil reais), esclarece o colaborador que, segundo XXXXXX lhe informou à época, tanto ele quanto XXXXXX teriam disponibilizados esses valores ao membro do TRE a fim de que seu mandato não fosse cassado pela Justiça Eleitoral. A propina destinada ao Desembargador do TJMT teria sido entregue através do Sr. XXXXX”, consta em trecho documento, que vem com alguns nomes e valores substituídos por X. 

O ex- desembargador foi preso pela primeira vez em 2016 acusado de vender sentença no TRE. A corrupção no judiciário do Estado foi alvo de investigações da Polícia Federal e deu origem a  Operação Asafe, deflagrada em 2010.
 
Stábile foi condenado com base em interceptações telefônicas, por ter cobrado propina para manter um prefeito no cargo. No ano passado ele foi condenado a cumprir prisão em regime fechado pela prática de corrupção passiva em negociação de sentença. 

Em uma proposta de delação premiada, o ex-presidente da AL teria relatado como funcionava diversos esquemas de corrupção no Parlamento desde 1995. A proposta de delação é direcionada  à procuradora de Justiça Ana Cristina Bardusco, chefe do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Garco), com data do dia 27 de março deste ano.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Enquete

Como você acha que está a violência em Mato Grosso neste ano?

Você deve selecionar uma opção
Enquetes
 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet