Cuiabá, quinta-feira, 14/11/2019
05:53:15
informe o texto

Notícias / Polícia

15/10/2019 às 15:23

Número de delegados no estado não chega nem a metade do ideal, afirma diretor da PJC

Segundo o delegado, número ideal de profissionais em Mato Grosso seria 400, porém a Polícia Civil trabalha atualmente com 187.

Luzia Araújo

O diretor-geral da Polícia Judiciária Civil (PJC), Mário Dermeval Aravechia de Resende, afirmou em entrevista à Rádio Capital, na manhã desta terça-feira (15), que Mato Grosso está sofrendo com a falta de profissionais, em especial de delegados. Segundo ele, o número ideal de profissionais em Mato Grosso seria 400, porém a Polícia Civil trabalha atualmente com 187, número menor que a metade do que o adequado. 

O diretor afirmou que a instituição vem enfrentando esse problema nos últimos anos, se agravando ainda mais por conta da reforma da previdência, motivando alguns profissionais a adiantar a aposentadoria. A instituição já chegou a ter 290, mas o número reduziu-se drasticamente, enquanto não houve contratação.

“Tivemos um decréscimo grande no número de delegados nos últimos cinco anos. Setenta delegados deixaram o nosso quadro. Isso tudo impactou bastante na administração das nossas unidades, até porque o delegado é peça primordial na administração delas. Então, quando se tem um baixo número acaba trazendo transtornos administrativos”, disse o diretor.

Por outro lado, o delegado ponderou afirmando que já existe um concurso finalizado e que a instituição aguarda o Governo do Estado, finalizar os problemas relacionados a crise financeira, para a nomeação dos aprovados do cadastro de reserva. 

“O nosso número ideal seria 400 delegados. Hoje temos trabalhando 187.  Cidades como, por exemplo, Aripuanã e Colniza, que juntas são maiores que o Rio de Janeiro, tem um delegado, enquanto o estado do Rio de Janeiro, tem 450. São situações surreais. A delegacia de homicídios está trabalhando no limite. O Estado todo está sofrendo com a escassez do profissional nas unidades policiais”, explicou. 

Apesar da situação crítica, o diretor está otimista com a postura do Governo e acredita que nos próximos meses tenha surpresas positivas em relação a corporação nesses quadros. Isto porque o concurso para delegado já foi realizado, porém, depende de limite orçamentário para fazer a convocação dos aprovados que estão no cadastro de reserva.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet