Cuiabá, domingo, 08/12/2019
16:38:30
informe o texto

Notícias / Política

02/11/2019 às 07:30

Líder do governo é contra fim das sessões às quintas; ‘vai chocar com às comissões’

O texto de autoria da Mesa Diretora propõe acabar com as sessões das quintas, mas elas seriam realizadas às quartas-feiras, matutinas e vespertinas

Fernanda Leite

Líder do governo é contra fim das sessões às quintas; ‘vai chocar com  às comissões’

Foto: Assessoria

Líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado estadual Dimar Dal’Bosco (DEM), se posiciona contra o projeto de resolução que prevê o fim das sessões às quintas-feiras e que pretende tranferi-las para às terças e quartas-feiras.

Para o democrata,  irá haver ‘choque’ com os trabalhos das 13 comissões permanentes da Casa.

Leia mais: Deputados querem acabar com sessões das quintas para viajarem mais

“ Vamos ter um grande problema. Temos além das sessões, às comissões que são dívidas nas terças de manhã e à tarde antes das sessões. E às quartas à tarde temos comissões também. Isso quer dizer que teremos que fazer  às comissões nas quintas. Ao invés de encurtar,  vamos ter atividades nas segundas e quintas do mesmo jeito”, disse.

O texto de autoria da Mesa Diretora propõe acabar com as sessões das quintas, mas elas seriam realizadas às quartas-feiras, matutinas e vespertinas, com início, respectivamente, às 08h, às 14h e às 18h horas. Já as sessões das terças continuarão ocorrendo às 17h.

“Temos que conversar mais. E é nas comissões que a gente conversa para colocar os projetos em votação no plenário”, acrescenta.

Ele lembra que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJC) é realizada todas as terças à tarde e a Comissão de Fiscalização nas quartas. “Vai dar na mesma, não vai mudar nada”, concluiu.

Na mensagem, a Mesa Diretora alega que os deputados não estão dando conta de visitar suas bases eleitorais e atender a demanda da população mato-grossense.

“... para que os parlamentares possam atender as demandas da população mato-grossense, tendo como se deslocar ao interior do estado nos dias após a realização de tais sessões. Podendo assim se ausentar para atender as demandas da população, tanto no interior como no gabinete, nos dias que não haverá sessões. Vale ressaltar que da forma que acontece hoje os parlamentares ficam obrigados a ficarem durante toda a semana na capital não podendo atender aqueles menos favorecidos que residem no interior, deixando assim a população escassa de atendimento. Como nosso estado é grande em extensão territorial é impossível atender aos interiores do estado e voltar em tempo hábil para as sessões”, consta na justificativa da mensagem.

Faltas

No primeiro ano desta legislatura os parlamentares registraram um número alto de faltas. O presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (DEM) chegou a ameaçar os colegas com o corte de ponto que seriam descontados da verba indenizatória e dos salários. Mas, tudo não passou somente de ameaças, pois, constantemente projetos não estão sendo apreciados por falta de quórum.

À reportagem do Leiagora/LTV já solicitou junto a Secretaria de Comunicação e ao gabinete da presidência da Assembleia Legislativa, a lista de presença dos parlamentares. O pedido já vai completar um mês sem nenhuma resposta.
 
 
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet