Cuiabá, sexta-feira, 22/11/2019
22:06:22
informe o texto

Notícias / Leia Rápido

03/11/2019 às 13:10

Manuela defende cassação de Eduardo

Leiagora

Manuela defende cassação de Eduardo

Foto: Giuseppe Feltrin

A ex-deputada federal Manuela D'Ávila (PCdoB-RS) que esteve em Cuiabá, na última quinta-feira (31), para participar do 7º Festival Tudo sobre mulheres, repudiou a declaração do  deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-RJ)  que defendeu a ditadura militar e a tortura, ao comentar sobre “sobre uma possível volta do Ato Institucional número 5 (AI-5)”, ao refererir-se aos protestos de rua que estão acontecendo em outros países da América Latina.

“Posso dizer que ele está fazendo apologia a ditadura, não é nos quem dizemos, mas sim a Constituição. Vamos pedir no conselho de ética a cassação dele por aquilo que prometeu por fazer, apologia a ditadura militar. Partidos em conjunto irão pedir a cassação do seu mandato.  O Brasil, a Câmara Federal precisa reagir de  maneira exemplar a esse tipo de bravata que o presidente [jair Bolsonaro]  e seus filhos são pródigos em fazer. Precisamos mostrar aos jovens, ao povo que não toleramos a ditadura e ao autoritarismo. O Eduardo defendeu ao AI-5 e quando confrontado foi para as redes sociais publicar um vídeo do Carlos Alberto Brilhante Ustra, que foi o maior torturador que viveu no país”, criticou a ex-parlamentar.

Também criticaram a declaração do filho do presidente,  a ex-governadora do Rio de Janeiro e atual deputada federal, Benedita da Silva e a deputada federal de Mato  Grosso, Rosa Neide, ambas do PT.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet