Cuiabá, quinta-feira, 14/11/2019
02:40:49
informe o texto

Notícias / Política

05/11/2019 às 08:38

Mendes pretende enviar PL da reforma da Previdência à AL

O gestor estadual disse que o último relatório que viu do sistema previdenciário de Mato Grosso mostrava um prejuízo mensal de R$ 115 milhões

Luana Valentim

Mendes pretende enviar PL da reforma da Previdência à AL

Foto: Divulgação

O governador Mauro Mendes (DEM) declarou nessa segunda-feira (4), que está aguardando o relatório final da previdência no Estado que a sua equipe técnica está elaborando para enviar uma proposta de reforma da previdência em Mato Grosso para a Assembleia Legislativa aprovar.

Mendes e outros governadores tentaram incluir os servidores na reforma da Previdência nacional, mas o pedido foi negado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). O Senado chegou a sugerir uma PEC Paralela da Previdência e a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisa, na próxima quarta-feira (6), às 10h, o relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

O texto altera pontos da reforma da Previdência (PEC 6/2019) aprovada pelo Senado, em outubro, e que aguarda promulgação. A principal mudança promovida é a inclusão de estados e municípios no novo sistema de aposentadorias.

O gestor estadual disse que o último relatório que viu do sistema previdenciário de Mato Grosso no mês de julho, mostrava que o Estado tem um prejuízo mensal de R$ 115 milhões.

“Ou seja, aquilo que arrecadamos com o sistema de previdência, descontando do servidor 11% mais 22% que o Estado como contribuição, ainda faltaram R$ 115 milhões. Então todo mês sai da conta de energia elétrica, do ICMS do combustível, de impostos que o cidadão paga para poder pagar esses servidores aposentados no Estado”, pontuou.

O democrata destacou que cada vez mais vê servidores se aposentando com um salário integral que não acontece na iniciativa privada e ganhando valores muito acima do mercado, além de se aposentarem com 48 anos de idade.

Mendes questionou: ‘Até quando Mato Grosso vai aguentar isso? E se é justo isso’, ele acredita que Mato Grosso não aguentará esta situação por muito tempo. Ainda informou que esrá aguardando chegar da sua equipe técnica um relatório final e uma proposta de lei para que ele possa fazer analise de encaminhamento, ainda este ano ou em 2020, da reforma da previdência no estado.

Outros pontos

A PEC Paralela também traz a possibilidade de criação do benefício universal infantil, aprofundando a seguridade social da criança já prevista na proposição original. O benefício concentrará recursos nas famílias mais pobres e na primeira infância.

O texto promove alterações para permitir a manutenção do piso de um salário mínimo para a pensão de servidores, e a possibilidade de contribuição extraordinária para estados e municípios. Também exige 15 anos de contribuição para que homens que ainda não ingressaram no mercado de trabalho requeiram aposentadoria (a PEC 6/2019 estabelece 20 anos) e assegura regra de transição mais suave para a mulher urbana que se aposenta por idade.

Outra mudança prevista é a elevação da cota de pensão por morte por dependente menor de idade. Uma mãe com dois filhos menores receberá, em vez de 80% do benefício do marido (60% mais 10% para cada criança), o benefício integral, já que cada filho receberia uma cota de 20%. Outra permissão prevista é o acúmulo de benefícios (aposentadoria e pensão por morte, por exemplo) quando houver algum dependente com deficiência intelectual, mental ou grave. Pela PEC 6/2019, o beneficiário deverá escolher o benefício maior e terá direito apenas a um pequeno percentual do segundo.

A reunião ocorrerá na sala 3 da ala senador Alexandre Costa.
 
Com informações do Senado Notícias
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet