Cuiabá, domingo, 08/12/2019
17:52:31
informe o texto

Notícias / Polícia

05/11/2019 às 14:37

Dono de autoescola acusado de matar 2 clientes se entrega à polícia, mas afirma ter sofrido ameaças

Advogado de defesa afirma que Paulo, que matou dois clientes, sofreu ameaças por parte de uma das vítimas.

Maisa Martinelli e Luzia Araújo

Dono de autoescola acusado de matar 2 clientes se entrega à polícia, mas afirma ter sofrido ameaças

Foto: Reprodução internet

Paulo Henrique Burin, 49 anos, dono de uma autoescola em Diamantino (182 km de Cuiabá), suspeito de matar dois clientes no dia 25 de outubro, se entregou à polícia nessa segunda-feira (4), acompanhado de seu advogado.

Burin é acusado de matar seu cliente, Eldes Fernando dos Santos, 22 anos, que havia tirado a habilitação, e seu cunhado, Thiago Luiz da Silva Campos, 37 anos.

Segundo informações da Polícia Militar, Eldes foi até o local, juntamente com Thiago, para cobrar de Paulo a carteira definitiva. Ao chegarem na frente do estabelecimento, os três teriam iniciado uma discussão, porque Paulo estava cobrando um valor exorbitante para fazer a entrega da carteira.

De acordo com a polícia, Paulo convidou os dois para entrar na autoescola e lá dentro efetuou vários disparos contra Eldes e Thiago, que não resistiram aos ferimentos e morreram no local. O suspeito fugiu do local logo em seguida.

Conforme informações da Polícia Judiciária Civil, Paulo foi apresentado no Fórum da Comarca de Diamantino às 16h20 dessa segunda-feira. Na sala de espera para audiência, foi dado cumprimento ao mandado judicial de prisão por duplo homicídio.

O outro lado

Em contato com o Leiagora, o advogado do suspeito, dr. Roger Fernandes, contou que Paulo estava sendo ameaçado por Thiago desde março. Segundo ele, Paulo teria abatido o valor da habilitação e entregue a carteira a Eldes, mas mesmo assim as ameaças continuaram, inclusive com arma de fogo, porque Eldes queria fazer alteração de categoria.

Para evitar ter mais contato com o cliente, já que, segundo o advogado, as ameaças contra Paulo eram constantes, o proprietário da autoescola informou que não estava mais trabalhando com alteração de categoria.

Conforme o relato do advogado de defesa, no dia do crime, Eldes e Thiago foram até a autoescola exaltados e proferindo xingamentos contra Paulo. Fernandes conta que, segundo seu cliente, no meio da discussão Thiago chegou a pegar a caminhonete de Paulo e disse que só entregaria o automóvel mediante a alteração na carteira de Eldes. Ainda conforme seu relato, Thiago teria ameaçado Paulo dizendo que sabia onde seu filho estudava.

Foi então que Paulo, com medo que pudesse acontecer algo a seu filho - que tem 9 anos - pegou a arma e atirou contra Eldes e Thiago, levando-os ao óbito.

O advogado afirmou que irá entrar com pedido de revogação de prisão preventiva.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet