Cuiabá, quinta-feira, 14/11/2019
02:42:21
informe o texto

Notícias / Política

06/11/2019 às 08:35

Abílio afirma que ex-servidora que acusa vereador de assédio irá a Câmara

Ainda informou que a ONG Moral o procurou afirmando que fará uma representação junto a Casa para advogar a favor da vítima

Luana Valentim

Abílio afirma que ex-servidora que acusa vereador de assédio irá a Câmara

Foto: Giuseppe Feltrin/Leiagora

O vereador Abílio Brunini (PSC) informou nessa terça-feira (05), que a ex-servidora da Secretaria de Saúde de Cuiabá que acusou o vereador Adevair Cabral (PSDB) de assédio sexual irá a Câmara Municipal para fazer uma denúncia formal no Parlamento. Ainda informou que a ONG Moral o procurou afirmando que fará uma representação junto a Casa para advogar a favor da vítima.

Saiba Mais: Em meio a lágrimas, Adevair se diz inocente e sofre perseguição

O parlamentar também questionou a declaração do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) que saiu em defesa de Adevair alegando que é a palavra de uma pessoa contra a de um vereador e que ela terá que provar o que está dizendo. Segundo Abílio, um gestor municipal que pretende criar a Secretaria da Mulher para assim resguardar os direitos dela, deveria querer, no mínimo, querer que se investigue o caso.

“Acho muito triste o prefeito de Cuiabá que quer criar uma Secretaria da Mulher, criar uma linguagem em defesa da mulher, em uma situação como essa que ele deveria falar que tem que se investigar, ele chega e dá um depoimento que é a palavra dele contra a dela”, frisou.

Abílio disse que a ex-servidora, uma enfermeira, procurou inicialmente outros vereadores para denunciar o assédio sexual que estaria sofrendo por Adevair, mas eles não deram procedimentos a situação.

“Assim que ela me procurou, eu a orientei a ir na Delegacia da Mulher onde foi buscar auxilio e informação. Ela é mãe solo, uma situação muito difícil, pois dependia muito do emprego. Tinha muito medo do poder que o Adevair poderia ter, de qualquer ameaça que ela poderia sentir e essa situação acabou a constrangendo. Ela entrou em depressão, passou por uma dificuldade econômica muito grande assim que foi demitida”, pontuou.

O vereador relatou que a ex-servidora passou a sofrer com perseguições por parte do servidor Gilson Guimarães de Souza, indicação política de Adevair, fazendo com que ela registrasse diversos boletins de ocorrências contra ele. Chegando ao ponto em que ela teve que se mudar de Cuiabá.

Abílio informou que esse caso ocorreu há um ano e ela o questionou se não haveria andamento nesta situação, se o ocorrido ficaria por isso mesmo. Com a foto em seu celular de um homem mostrando da cintura para baixo – que a ex-servidora teria recebido –, ele mostrou para alguns vereadores para saber como proceder. Assim também fez com Adevair questionando se a foto seria dele, mas o tucano não respondeu. Após, ele fez um B.O. afirmando que era ele na imagem.

Segundo ele, não foi feita antes uma representação na Câmara, porque ainda não tinha como provar 100% que era o Adevair na foto, mas a partir do momento que ele registrou o B.O., obteve-se a confirmação que precisava. Outro ponto levantado pelo parlamentar é quanto a falta de segurança a vítima após a exposição.

Abílio destacou que a Ong Moral já entrou em contato afirmando que fará a representação na Casa para poder advogar em favor da mulher. E deixa claro que se a organização não fazer, ele fará. Ainda negou que tenha feito essa denúncia de assédio após a Casa estar analisando um pedido de cassação do seu mandato.

“Passei a fazer essa denúncia a partir do momento que o Adevair fez B.O. Eu não fiz a denúncia antes disso. Agora os vereadores que são amigos do Adevair estão com mais raiva de mim e estão querendo me cassar mais ainda. Então se antes tinha alguma chance de eu fazer uma defesa, hoje ela é muito menor. Então se eu estivesse pensando em mim e no meu mandato, era melhor não mexer. Coloquei o meu mandato mais em risco ainda”, afirmou.

Após essa denúncia, contou ele, várias mulheres passaram a procura-lo por meio das redes sociais afirmando que sofreram assédio por parte de Adevair, mas temem a exposição por serem casadas e não saberem qual será a reação de seus maridos.
 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet