Cuiabá, quarta-feira, 20/11/2019
21:08:07
informe o texto

Notícias / Política

06/11/2019 às 10:22

'Com ou sem a presença do governador, o HMC será inaugurado'

O prefeito rebateu a declaração de Mendes que afirmou que não irá a sexta inauguração do hospital: 'já foram tantas'

Luana Valentim

'Com ou sem a presença do governador, o HMC será inaugurado'

Foto: Giuseppe Feltrin/Leiagora

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) rebateu a fala do governador Mauro Mendes (DEM) e disse que com ou sem a presença do democrata, a sexta inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá irá ocorrer da mesma forma. O evento está programado para o próximo dia 18 de novembro.

Mendes, na semana passada, disse que não pretende comparecer a inauguração do HMC já que foram tantas, afirmando que o seu desejo é que o hospital funcione e atenda bem.

“Eu gostaria que como governador do Estado ele esteja presente, mas o que me preocupa mesmo é estar atendendo a população cuiabana. É estar atendendo os mais carentes, os mais humildes, virando a página da saúde pública da capital. Encerrando a um ciclo de 40 anos e iniciando mais 50 anos para frente é o que estamos programando para Cuiabá. Sei que isso não resolverá todos os problemas, há ainda um longo caminho pela frente, mas estou me esforçando muito para avançar e melhorar a saúde pública da capital”, pontuou.

Pinheiro acredita que a declaração do governador é mais uma questão interna, mas reconhece que ele é uma presença importante pelo cargo que ocupa. “Eu gostaria que ele fosse sinceramente”.

Sobre a relação do DEM e MDB, recentemente a deputada Janaina Riva (MDB) pediu que haja respeito entre as siglas considerando a aliança na última eleição. Pinheiro, por sua vez, alega que há dois DEM: o majoritário que deseja apoia-lo caso saia a reeleição e o que busca pela candidatura própria sedo oposição a ele.

“Continuo aberto, dialogando. Estes ataques que venho sofrendo até por parte do governador tem partido dele, nunca de mim. Só reajo as vezes. Quando vem uns ataques que considero injusto e sem nenhum propósito, totalmente sem sentido, com agressões gratuitas”, disse.

Segundo ele, o ex-governador Júlio Campos, o senador Jayme Campos e os deputados estaduais Eduardo Botelho e Dilmar Dal Bosco fazem parte do DEM majoritário que estão loucos para apoiar a sua reeleição caso se declare candidato.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet