Cuiabá, sexta-feira, 13/12/2019
01:05:43
informe o texto

Notícias / Polícia

10/11/2019 às 19:10

Assassino de engenheira morta com tiro na nuca se entrega à polícia

Delegado considera o caso como um crime bárbaro e repugnante e negou qualquer briga entre o suspeito e o namorado.

Alline Marques

Assassino de engenheira morta com tiro na nuca se entrega à polícia

Jackson Furlan se apresentou à delegacia no fim da tarde de domingo

Foto: Arquivo Pessoal

O acusado de assassinar a engenheira de 28 anos com um tiro na nuca se entregou no fim da tarde deste domingo (10). Julia Barbosa de Souza foi assassinada na madrugada de sábado em Sorriso. O suspeito foi identificado como Jackson Furlan e se apresentou já junto com seu advogado à polícia, permanecendo em silêncio durante o interrogatório.

Ainda neste domingo, a polícia Civil já havia feito a identificação do proprietário do veículo envolvido no crime, mas não havia divulgado o nome do suspeito para não atrapalhar as investigações. Ele abandou o veículo em um matagal na saída da cidade.

Julia morava no estado do Paraná e tinha ido passar o fim de semana com o namorado, V.G.B.F., em Sorriso. Eles estavam na casa de amigos na noite de sexta para sábado. Por volta de 1h da manhã, o casal passou em uma conveniência para comprar chocolate a pedido da jovem e seguiam para a casa.

O delegado responsável pelo caso, André Ribeiro, comentou em entrevista coletiva na tarde deste domingo, que o acusado cometeu um crime bárbaro e repugnante. Ele reforçou ainda que não houve nenhum motivo que justificasse a agressividade do suspeito. “Não teve discussão, briga de trânsito, nada disso. O vidro da vítima estava o tempo todo fechado”, afirmou.

De acordo com a investigação, a irritação de Jackson Furlan se iniciou porque a vítima transitava em baixa velocidade em uma avenida que sequer permite andar em alta velocidade. O trânsito estava lento no local. O acusado neste momento começa a acelerar atrás do carro do casal. Ao sair da avenida, inicia-se então uma perseguição.

O namorado de Julia no volante tenta de toda forma fugir e até consegue em determinado momento despistar Jackson, que incansavelmente foi atrás. Deu ré e continuou segundo o casal. Já próximo ao hospital 13 de Maio, ele emparelha o carro, abaixa o vidro do passageiro e atira com um revólver calibre 38, atingindo a nuca da engenheira.

Jackson Furlan alegou ser produtor rural, porém, o delegado desconfia e revelou que a camionete, Hilux Branca, utilizada pelo acusado na noite do crime era emprestada. Além disso, o suspeito registrou um boletim de ocorrência na quarta-feira, alegando que sua residência havia sido furtada, de onde os ladrões teriam levado R$ 60 mil. Fato que também é contestado pelo delegado, já que a residência estava bastante abandonada.

A prisão de Jackson já foi decretada e ele ser encaminhado para o presídio da região.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet