Cuiabá, segunda-feira, 16/12/2019
09:55:42
informe o texto

Notícias / Política

14/11/2019 às 17:27

Mauro Carvalho dispara contra prefeito, o desafia renunciar e reclama da falta de humildade

O secretário-chefe da Casa Civil é cotado para disputar a Prefeitura de Cuiabá e parece estar afiado já para um possível debate com Emanuel Pinheiro.

Alline Marques

Mauro Carvalho dispara contra prefeito, o desafia renunciar e reclama da falta de humildade

Foto: Marcos Vergueiro / Secom-MT

Cotado para ser candidato a prefeito em Cuiabá, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, mirou a metralhadora giratória para Emanuel Pinheiro (MDB) e, sem travas na língua, hoje disparou críticas ao emedebista e o desafio inclusive a renunciar o cargo caso não prove que as obras do Hospital Municipal estavam abandonadas quando assumiu. Além disso, lembrou que ele irá deixar uma “bucha de canhão” para o próximo gestor com dívidas e um desempenho ruim na economia e ainda reclamou da falta de humildade por parte do chefe do Executivo municipal. Outro ponto é de que DEM terá candidatura própria em Cuiabá. 

Amigo pessoal do governador Mauro Mendes (DEM) e agora braço-direito na gestão, Carvalho revelou que já estava engasgado par responder às críticas feitas por Pinheiro nos últimos meses. A troca de farpa pela imprensa entre os dois chefes do executivo e seus aliados tem chamado atenção e agravou com a ausência do democrata na inauguração do Hospital Municipal de Cuiabá. O governador marcou um jantar com os prefeitos na mesma data e horário do evento programado pela Prefeitura.

Carvalho disse que é capaz de renunciar ao cargo caso Emanuel comprove que a obra do novo hospital estava abandonada quando assumiu e disse ter todas as medições como provas. Ele ressaltou que na época em que Mendes foi prefeito encontrou dificuldades na questão do terreno e também nos licenciamentos exigidos para execução da obra e mesmo assim entrou 30% da obra em andamento. Por outro lado, sugeriu que o prefeito renunciasse caso não comprovasse o abandono da obra.

“Primeiro eu desafio o prefeito a provar que esta obra estava abandonada. Temos todas as planilhas de todas as medições no ano de 2016, se ele provar eu renuncio meu cargo na Casa Civil, e sugiro que ele faça o mesmo na Prefeitura caso não comprove o abandono”, afirmou em entrevista ao Jornal da Capital com Antero Paes de Barros, na rádio Capital.

Pinheiro chegou a declarar que herdou uma bucha de canhão e precisou de um macho para inaugurar o novo pronto-socorro. Já Carvalho rebateu e disse que “bucha de canhão” foi o prefeito quem deixou ao permitir que a Santa Casa ficasse fechada. O Estado assumiu a gestão do hospital, reformou e retomou os atendimentos. Além disso, colocou em dia os salários dos funcionários da unidade.

Sobre a ausência de Mendes na inauguração do HMC, o secretário foi enfático: “a agenda do governador é soberana e não é pautada pela Prefeitura”. Segundo ele, Mendes tem os compromissos do governo e não foi consultado em nenhum momento sobre a data.  

Questionado sobre uma possível candidatura a prefeito, Carvalho preferiu sair pela tangente. Disse que se sente feliz pelo reconhecimento das lideranças e que nunca teve a pretensão de participar de uma disputa eleitoral, “mas o futuro a Deus pertence”. O empresário ainda não é filiado a nenhum partido, mesmo assim garantiu que o DEM terá candidatura própria na capital e não existe nenhuma possibilidade de aliança sem que os democratas tenham um candidato a prefeito.

O secretário aproveitou para criticar também a gestão de Pinheiro. Ele revelou que Cuiabá era a 11ª capital em resultados econômicos e atualmente caiu para 25ª posição, além de ter sido rebaixado pelo Tesouro Nacional, o que coloca o endividamento em situação de alerta. Outro ponto é com a Lei de Responsabilidade Fiscal. Na gestão de Mendes, gastava-se cerca de 47% da receita com a folha de pagamento, hoje o percentual é de 51,3%, segundo ele.

Outra crítica foi com relação à falta de humildade do prefeito em não reconhecer os feitos de Mendes e esta é uma qualidade essencial para um político.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet