Cuiabá, domingo, 08/12/2019
18:08:36
informe o texto

Notícias / Judiciário

21/11/2019 às 14:35

Hospital Regional recebe R$ 370 mil em equipamentos por meio de TAC

Leiagora

Hospital Regional recebe R$ 370 mil em equipamentos por meio de TAC

Foto: MPMT

O Hospital Regional de Peixoto de Azevedo (a 691km de Cuiabá) recebeu R$ 370 mil em equipamentos e aparelhos hospitalares, no fim do mês passado, viabilizados por intermédio do Ministério Público do Estado de Mato Grosso.

A entrega do material, a título de pagamento de indenização por dano moral coletivo causado ao meio ambiente, está prevista no Termo de Ajustamento de Conduta firmando entre a Promotoria de Justiça de Peixoto de Azevedo e a empresa mineradora Fides Mining, já homologado pelo Judiciário. Conforme o acordo, a empresa deverá adquirir e doar equipamentos novos indicados pela direção da unidade de saúde no valor total de R$ 500 mil. 

A entrega será em três etapas. A primeira ocorreu em maio de 2019 e consistiu na doação um marcapasso e uma cama de parto. A segunda e mais volumosa foi em outubro deste ano, enquanto a terceira está prevista para junho de 2020. Nesta etapa foram doados 34 equipamentos, com destaque para um aparelho de mamografia analógico no valor de R$ 250 mil.

“O mamógrafo já está no hospital e estamos aguardando ser finalizada a sala para fazer a instalação e capacitar a equipe. Passaremos a atuar na prevenção, uma vez que hoje não temos esse serviço disponível pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na nossa região”, afirmou a diretora do hospital, Veroní Pansera. A unidade atende os municípios de Peixoto de Azevedo, Matupá, Novo Mundo e Terra Nova do Norte.

Conforme o secretário de Saúde e Saneamento de Peixoto de Azevedo, Madson Fontoura, o MPMT sempre foi parceiro do Município e mais uma vez, por meio de um TAC, possibilitou o aparelhamento do hospital. “Isso vai contribuir muito para a saúde pública na região”, destacou.

De acordo com o promotor de Justiça Marcelo Mantovanni Beato, a intenção é justamente “garantir melhoria na qualidade do atendimento à população”. Para o juiz Evandro Juarez Rodrigues, nem toda ação visa a penalização e sim a compensação, como neste caso, em que há retorno para a sociedade em forma de bens públicos. 

TAC – O acordo foi firmado entre o MPMT e a mineradora Fides Mining em novembro do ano passado, considerando a baixa eficiência das demandas criminais ambientais ajuizadas na comarca. A compromissária reconheceu a existência de dano ambiental e, para não ter que discutir o mérito da demanda, como composição civil se comprometeu também a promover as medidas paliativas para a mitigação dos danos ambientais conforme relatório da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema); viabilizar medidas necessárias para evitar que novos deslocamentos dos resíduos da área escavada ocorram; elaborar e executar Plano de Recuperação de Área Degradada (PRAD). 

Como transação penal, a empresa pagou R$ 5 mil a serem aplicados em benefício da comunidade de Peixoto de Azevedo conforme indicação e fiscalização do Ministério Público. 
Da assessoria, Ana Luíza Anache/MPMT

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet