Cuiabá, terça-feira, 28/01/2020
12:18:05
informe o texto

Notícias / Política

10/12/2019 às 17:29

Projeto que aumenta alíquota para 14% chega na AL; audiência será realizada para ouvir servidores

O presidente da AL pontuou que a aprovação do projeto é prioridade para o legislativo

Fernanda Leite

Projeto que aumenta alíquota para 14% chega na AL; audiência será realizada para ouvir servidores

Foto: Assessoria

O projeto de lei do Executivo que aumenta a alíquota dos servidores de 11% para 14% chegou na Assembleia Legislativa para ser apreciado. De acordo com o presidente da Mesa, deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), uma audiência pública será convocada para ouvir os servidores ativos e inativos que serão atingidos com a regra.

Leia mais: Conselho da Previdência aprova nova alíquota de servidores que sobe de 11% para 14%

Ontem (09), o Conselho da Previdência de Mato Grosso - MT Prev aprovou por 8 votos a 4, o aumento na alíquota para quem ganha acima de um salário mínimo terão que pagar a nova contribuição sobre seus salários para a previdência.

A regra hoje é, de 11% é somente para aqueles que recebem R$ 5.839,45 teto do pagamento de aposentadoria feito pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Conforme o líder do Fórum Sindical, Oscarlino Alves, o Executivo havia dito que iria manter o aumento de 14% somente para aqueles que recebem o teto do INSS. Ele avalia que os mais prejudicados neste caso serão os professores do estado que recebem o teto do INSS.

O presidente da AL pontuou que a aprovação do projeto é prioridade para o legislativo. “ O governador [Mauro Mendes] mandou o projeto da Previdência, o aumento da alíquota e fizemos uma reunião com o Fórum Sindical e prometemos uma audiência pública para ouví-los”, disse.

Botelho afirma ainda que o projeto será votado até semana que vem. “A audiência é para ver se precisa de ajuste, mas temos que aprovar até semana que vem. Depois disso temos que discutir as regras da aposentadoria. Tem gente que se aposenta com 42 ou 45 e não vai poder mais, vai ser de 60 a 65. Essas regras têm que ser aprovadas”, concluiu.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet