Cuiabá, quinta-feira, 24/09/2020
04:04:32
informe o texto

Notícias / Política

10/01/2020 às 22:44

Por 16 a 7, AL aprova aumento da alíquota da previdência para 14%; confira a votação

A proposta teve uma emenda que isenta os servidores aposentados e inativos que ganham até R$ 3 mil

Alline Marques

Por 16 a 7, AL aprova aumento da alíquota da previdência para 14%; confira a votação

Foto: Fablicio Rodrigues / ALMT

Em meio a muita discussão, os deputados aprovaram o aumento da alíquota da Previdência de 11% para 14% com 16 votos a favor e 7 contra. A proposta prevê a isenção da cobrança para aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3 mil. A sessão ocorreu na noite desta sexta-feira (10).

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) apresentou três emendas, dentre elas, a que isentava os servidores aposentados e pensionistas que ganham abaixo do teto do INSS, ou seja, R$ 5800, tivessem o dinheiro ‘confiscado’. O que representa cerca de 80% dos aposentados. No entanto, as emendas foram ignoradas pelo presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (DEM), e sequer foram colocadas para análise da Comissão Especial, conforme prevê o regimento interno.

Lúdio voltou a criticar a postura do governador Mauro Mendes (DEM) por querer votar apressadamente a reforma sem discutir de fato forma de manter a sustentabilidade da Previdência. “Ele não é estadista, ele raciocina como patrão, quer reduzir salário dos servidores. Nem um pouco preocupado em fazer reforma, e aumentar alíquota é só sacrificar servidor, nem sequer trata da contribuição patronal”, afirmou.

Pela proposta do governo de Mato Grosso, todos os servidores aposentados que ganham acima de um salário mínimo teriam que pagar 14% à previdência. Em um acordo com a base aliada, uma emenda foi proposta para isentar os que recebem até R$ 3 mil.

Para Lúdio, esta é mais uma armadilha do projeto, isto porque o servidor que ganhar bruto R$ 3.001 já terá descontado R$ 274. Além disso, ela é inconstitucional e provavelmente ser vetada pelo governador Mauro Mendes (DEM), o que irá prejudicar todos os servidores. O deputado Silvio Fávero (PSL) ainda tentou remendar propondo que fossem três salários mínimos e não travado em valor congelado.

Max Russi (PSB), que havia votado contrário a reforma na primeira votação, pediu o compromisso do presidente da AL, articulador da emenda que estipula o limite de R$ 3 mil, para derrubada do veto, caso venha ser realmente vetado pelo governo. Para ele, a proposta já ameniza os impactos da reforma.

João Batista (Pros) foi outro parlamentar que defendeu os servidores junto com Valdir Barranco (PT). Batista preside atualmente a CPI da Previdência na Assembleia e destacou que já é possível identificar que os recursos descontados dos salários dos servidores foram desviados.

Já Ulysses Moraes (DC) discursou sobre vaias em favor do projeto e disse que não faria populismo, uma vez que se trata de um debate técnico e que o reajuste da alíquota é obrigatório.

VEJA COMO CADA UM VOTOU

Somente a deputada Janaina Riva (MDB) não esteve presente na votação devido recomendação médica. Votaram contra a proposta os deputados Paulo Araújo (PP), Thiago Silva (MDB), Lúdio Cabral (PT), Valdir Barranco (PT), Claudinei Lopes (PSL), João Batista (Pros), Dr. João (MDB).

Já dentre os que votaram favoráveis, Max Russi (PSB) e Elizeu Nascimento (DC) mudaram o voto da primeira votação e seguiram a favor da proposta. Russi justificou a mudança por entender que a emenda ameniza os impactos nos aposentados e pensionistas, já Elizeu conseguiu a retirada dos militares da proposta, por isso acabou aprovando mudando de opinião, apesar de ter sido eleito com apoio do movimento sindical.

Além deles, Sebastião Rezende (PSC), Eduardo Botelho (DEM), Dilmar dal Bosco (DEM), Wilson Santos (PSDB), Carlos Avalone (PSDB), Romoaldo Junior (MDB), Sílvio Fávero (PSL), Dr. Eugênio (PSB), Dr. Gimenez (PV), Faissal Calil (PV), Valmir Moretto (PRB), Ondanir Bortolini (PSD), Xuxu Dalmolin (PSC) e Ulysses Moraes (DC), foram favoráveis.

 

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • SERVIDOR REVOLTADO 11/01/2020 às 00:00

    SAFADOS NA PRÓXIMA ELEIÇÃO DAMOS O TROCO. CORUPTOS

  • SERVIDOR REVOLTADO 11/01/2020 às 00:00

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo. Obrigado.

  • Conrado Silva 10/01/2020 às 00:00

    Parabéns ao Dep. Elizeu Nascimento pois, sempre defende a categoria e isso e muito importante a classe militar!

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet