Cuiabá, quinta-feira, 24/09/2020
05:03:15
informe o texto

Notícias / Política

12/01/2020 às 08:15

Assembleia e Câmara atuam como partidos e se articulam para lançar nomes para o Senado

Os Poderes Legislativos já buscam consensos para tentar lançar um nome e fazer com que os demais pares atuem como cabos eleitorais.

Alline Marques

Assembleia e Câmara atuam como partidos e se articulam para lançar nomes para o Senado

Foto: Giuseppe Feltrin/Leiagora

A vacância de uma cadeira no Senado tem movimentado o cenário político de Mato Grosso e os grupos se organizam para lançar candidatos, até mesmo os poderes Legislativos - Assembleia Legislativa e Câmara Municipal de Cuiabá - pensam em trabalhar um nome para a disputa e assim ter mais chance de garantir representatividade no Congresso Nacional.

Já era esperada a movimentação por conta das eleições municipais, mas com a cassação da senadora Selma Arruda (Podemos) pelo Tribunal Superior Eleitoral por caixa 2 e abuso de poder econômico, os ânimos ficaram ainda mais exaltados. Quase toda dia surge um nome novo. No entanto, o que chamou a atenção foi a articulação do Legislativo para tentar trabalhar nomes. Casas que são plurais pela diversidade, pensam em deixar as diferenças de lado para buscar consenso em torno de um nome. A estratégia é usar os demais colegas como cabos eleitorais na campanha. 

O que chama a atenção é que normalmente estas alianças são feitas entre partidos e não entre Poderes. Com esta estratégia, tanto a Câmara quanto a Assembleia estariam atuando como sigla partidária na busca de eleger um representante no Senado. A eleição suplementar ainda não tem data confirmada para ocorrer, mas a expectativa é para 26 de abril. O Tribunal Regional Eleitoral deve definir isso no dia 22 de janeiro, quando retorna do recesso.

Na Assembleia a situação de um consenso tem se distanciado com tantos nomes sendo colocados. O presidente da Casa, deputado Eduardo Botelho (DEM), é um dos favoritos, já tendo inclusive garantido alguns apoios, no entanto, há dúvidas ainda sobre a saída do democrata para a disputa, pois ele teria outros planos. Nos bastidores, fala-se até na possibilidade de seguir o colega Guilherme Maluf e ir para o Tribunal de Contas do Estado (TCE), já outros, falam em uma disputa a prefeitura de Várzea Grande.

Outro nome é também do DEM: Dilmar Dal Bosco (DEM). Líder do governo e representante de Sinop, o nome dele é sempre citado quando se fala em um nome da AL para a disputa ao Senado. Outro que resolveu se lançar ao Senado é o militar Elizeu Nascimento (DC), que vem ganhando notoriedade com a CPI da Energisa. E há ainda o esquerdista Lúdio Cabral (PT), que já teve o nome lembrado até mesmo pelo presidente da AL.

Max Russi (PSB) também já chegou ter o nome ventilado e é um dos que defende uma candidatura de consenso entre os parlamentares. A ideia seria garantir uma representação forte no Senado e aliado dos deputados. Janaina Riva (MDB), vice-presidente da AL, ainda não tem idade para disputar eleição pro Senado e por isso está de fora, mas é uma das principais articuladoras desta estratégia ousada.

E sem ficar atrás, agora é a vez da Câmara Municipal de Cuiabá querer se unir em torno de um nome. Lógico que um dos favoritos é o presidente da Casa, Misael Galvão (PTB), que já tem participado de reuniões para discutir o assunto. Por outro lado, Juca do Guaraná (Avante) anunciou seu nome e disse ter o apoio do petebista na disputa.

A estratégia seria não apenas garantir apoio dos vereadores de Cuiabá, mas buscar uma “aliança” com a União das Câmaras Municipais de Mato Grosso e assim garantir base no interior do estado. Correndo por fora, como representante da oposição no Legislativo cuiabano, Abilio Brunini (PSC), que corre o risco de ser cassado em fevereiro, também já anunciou o interesse em sair para a disputa.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet