Cuiabá, domingo, 23/02/2020
13:39:56
informe o texto

Notícias / Política

29/01/2020 às 13:42

Câmara recorre novamente para impedir recomeço da CPI do Paletó

O presidente da Câmara, Misael Galvão, anunciou a sua posição nesta terça-feira, dia 28, por meio de nota encaminhada a imprensa.

Alline Marques

Câmara recorre novamente para impedir recomeço da CPI do Paletó

Foto: Câmara de Cuiabá

A novela da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Paletó continua na Câmara de Cuiabá. Após análise da Procuradoria Geral da Casa de Leis, o presidente Misael Galvão (PTB) optou por recorrer da decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que determinou o retorno da investigação contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) no Parlamento Municipal.

O petebista anunciou a sua posição nesta terça-feira, dia 28, por meio de nota encaminhada a imprensa. No informe, o presidente destaca que a Procuradoria “entendeu necessária a apresentação do Recurso correspondente, com o intuito de defender os atos praticados por este Parlamento”.

No último dia 10, a desembargadora Helena Maria Bezerra Ramos revogou a liminar que suspendeu a chamada “CPI do Paletó”.

A investigação no âmbito do Legislativo Municipal apura suposto recebimento de propina por parte do chefe do Executivo Municipal. O processo foi instaurado com base em um vídeo no qual Pinheiro aparece recebendo maços de dinheiro das mãos do ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Sílvio César Correa Araújo.

A suspensão dos trabalhos se deu por decisão da própria magistrada, em outubro do ano passado, em face de um recurso interposto pelo Legislativo Cuiabano.

A discussão sobre os trabalhos da CPI do Paletó se dá no âmbito de um mandado de segurança interposto pelo vereador Diego Guimarães (PP). No ano passado, o progressista obteve uma decisão favorável da Justiça, que garantiu a continuidade das investigações.

No entanto, o despacho determinou a nomeação de novos membros, sob a alegação de que os vereadores Adevair Cabral (PSDB) e Mário Nadaf (PV), que figuravam como relator e membro da CPI, não teriam assinado o requerimento inicial para instauração da investigação.

Partindo disso, o presidente do Legislativo determinou que novos membros fossem escolhidos por meio do Colégio de Líderes. Os vereadores Toninho de Souza (PSD) e Sargento Joelson (PSC) ganharam no voto e foram escolhidos como relator e membro da CPI.

Apesar disso, o presidente da Casa de Leis optou por recorrer da decisão, a fim de manter a formação original. O petebista impetrou com um pedido de efeito suspensivo, o que resultou na suspensão dos trabalhos novamente.

Com a nova decisão, os trabalhos da CPI deveriam ser retomados com Marcelo Bussiki (PSB) na condição de presidente, Toninho de Souza na condição de relator e Sargento Joelson como membro.

Diante do recurso impetrado pelo Legislativo, o presidente aguarda um novo posicionamento da Justiça.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet