Cuiabá, quarta-feira, 19/02/2020
13:51:04
informe o texto

Notícias / Política

12/02/2020 às 17:26

Taques se articula para disputar eleição ao Senado e vai disputar espaço com Leitão

A informação é do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) que explicou que a decisão será definida por pesquisa.

Kamila Arruda

Quem pensou que o ex-governador Pedro Taques (PSDB) estava morto politicamente devido à derrota nas urnas em 2018 está enganado. Nos bastidores, o tucano vem se articulando para viabilizar a sua candidatura ao Senado na eleição suplementar que ocorre em abril deste ano.

A informação é do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). De acordo com ele, uma pesquisa contratada pela agremiação tucana deverá embasar a decisão final do ex-chefe do Executivo Estadual.

“O ex-governador tem ouvido algumas pessoas e tem sentido o clima. Está aguardando algumas pesquisas que sai esta semana, mas admite essa possiblidade, apesar de não ter colocado essa intenção para o partido”, revelou o parlamentar durante entrevista ao Programa Passando a Limpo na noite desta terça-feira, dia 11.

Vale ressaltar que, diante da demonstração inicial da falta de interesse de Taques em pleitear o cargo de senador, o ex-deputado federal Nilson Leitão (PSDB) se colocou como pré-candidato da legenda e vem trabalhando a construção da candidatura. 

O ex-parlamentar, inclusive, estaria dentre os três pré-candidatos da base do governador Mauro Mendes. O PSDB passou a ser oficialmente governista na semana passada com a ida de Wilson Santos para a base. No entanto, Mendes e Taques continuam sendo rivais. 

Desta forma, Wilson Santos esclarece que a legenda ainda não bateu o martelo quanto ao nome que poderá ser lançado. “O que o PSDB já tem claro é que vai ter candidato, seja o Nilson Leitão ou seja o Pedro Taques. Nos próximos dias, vamos definir isso. O Nilson já se prontificou candidato, o Pedro admite essa conversa, então nos próximos dias nós vamos buscar um consenso e o PSDB terá um candidato ao Senado”, pontuou.

Na eleição de 2018, tanto Taques quanto Leitão foram candidatos a postos majoritários e acumularam derrotas. O ex-governador, inclusive, entrou para a história de Mato Grosso como primeiro governador no exercício do cargo que não consegue se reeleger. 

O tucano ficou em 3º lugar na disputa ao Governo, e o ex-deputado amargou a 5ª colocação do projeto ao Senado.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet