Cuiabá, terça-feira, 29/09/2020
12:17:46
informe o texto

Notícias / Judiciário

14/02/2020 às 08:42

Ação contra Assembleia por aumento de 85% em verba indenizatória é extinta no TJ

Promotor questionou aumento exorbitante mas juíza entendeu que não havia informações suficientes para seguir com a ação

Camilla Zeni

Ação contra Assembleia por aumento de 85% em verba indenizatória é extinta no TJ

Foto: ALMT

A juíza Célia Regina Vidotti, da Vara de Ação Cível Pública e Popular de Cuiabá, decidiu extinguir uma denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP) contra a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Na ação, assinada pelo promotor de Justiça Célio Joubert Furio, no dia 5 de dezembro, ele alertava sobre um aumento exponencial nos gastos com verba indenizatória da Casa de Leis. 

Célio Furio questionou artigos da Lei 10.296/15, que aumentou o valor da verba indenizatória de deputados em 85%. O valor saltou de R$ 35 mil para R$ 65 mil. Essa mesma lei também desobrigou a prestação de contas dos gastos.

Ele também contestou outros artigos que garantiram o pagamento da VI para servidores comissionados da Assembleia. Para eles, que começaram recebendo R$ 6 mil, o valor subiu 100%, indo para R$ 12 mil, depois de uma decisão interna.

O promotor destacou que os valores superaram os índices inflacionários e que as verbas indenizatórias devem ser usadas para algo excepcional e que realmente deva ser indenizado. Assim, para o membro do MP, o reajuste da Assembleia não teve uma justificativa plausível. 

Por isso, o representante do Ministério Público pediu que a Justiça reconhecesse a lei como inconstitucional ou declarasse a nulidade dos atos que estenderam o pagamento da verba indenizatória para servidores comissionados. 

Segundo o andamento processual, porém, a Justiça não atendeu ao pedido do Ministério Público e declarou a “ausência de pressupostos processuais”. A íntegra da decisão da magistrada ainda não foi disponibilizada.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do site. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

 
Em parceria com Engaje Sitevip Internet